sábado, 21 de março de 2009


Incandesce a cidade o campo, o espaço e o brilho incomensurável de qualquer lugar jorra mel do teu riso brandura dos olhos perfuma as águas por onde andar e faz coro com o canto de quem não tem rancho faz pouso no rancho de quem quer amar é amor seu padrinho o tempo já faz tanto tempo que dá todo tempo de andar pelo tempo do campo florar eu te dou de presente o aroma da flor o zumbido da abelha a frescura da chuva pra você levar e antecipo as coisas que ainda não tenho mas que um dia eu lhe entrego pra você velar gira amor, girassol a fragrância, o brilho o zumbido, a abelha a brandura em torno de você tudo é deus, tudo é seu, tudo é meu tudo chega no olho e penetra no fundo de quem quer amar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...