terça-feira, 29 de setembro de 2009

Conhecendo os Artistas do Cariri - Pachelly Jamacaru - Na Música e na Fotografia, um grande Talento !



ARTISTA EM FOCO



Olá, Amigos,

Em comemoração ao Dia do Cantor e da MPB, ocorrido no último sábado, publiquei uma matéria no Blog do Crato, que trago aqui para o Cultura no Cariri, pois tem tudo a ver.

Uma das coisas mais lamentáveis do Crato é que não sabe valorizar seus próprios artistas. Pouca gente conhece, muito pouca gente sabe dar o valor merecido, e pouquíssimos ainda conhecem a vida e a obra desses artistas, que são merecidamente muito valorizados lá fora. Hoje falaremos sobre o grande músico, autor de mais de 400 músicas, violonista, flautista, inigualável fotógrafo, além de escritor e poeta Pachelly Jamacaru. Um dos grandes nomes que essa cidade já produziu e que carece do devido reconhecimento perante a cidade. Mas isso se deve também à modéstia do gênio, que não fica por aí como muitos, atrás do sucesso fugaz. Considero Pachelly como um desses grandes talentos que trabalham na sombra. Faz a sua arte sublime para o mundo. Seu brado atinge o universo. Mas assim como a luz, que varre o cosmos, os cegos não a percebem.

PACHELLY JAMACARU

O artista em foco de hoje é o caririense Pachelly Jamacaru, irmão mais jovem do também admirável cantor e compositor Abidoral Jamacaru, e de Roberto jamacaru, um dos maiores poetas e escritores do Cariri.

Pachelly logo cedo abraçou a música como sua paixão-mor. Participou de inúmeros festivais, e ficou amplamente conhecido em 1979 com a música "não haverá mais um dia", canção que, venceu um festival, foi gravada em disco "Massafeira", nome de um dos maiores movimentos musicais do Ceará, e estilisticamente falando, não difere em qualidade nem em grau de harmonia e ousadia de suas composições mais atuais. Pachelly possui atualmente 3 CDs gravados. Há muitos anos, possui como hobby a fotografia, que ultimamente tem se tornado uma verdadeira paixão. Já realizou diversas exposições de seus trabalhos fotográficos com grande sucesso.

Fotógrafo, a beleza de suas fotografias é comparável aos melhores do gênero no Brasil. Tanto que merecidamente, ganhou uma premiação da maior Revista de fotografia do País, a "Fotografe Melhor", em concurso a nível nacional recentemente. Mas o Crato, como sempre acontece, desconhece esse talento...Dotado de uma sensibilidade para o visual, para o inusitado, suas fotos não são meramente fotos, são poemas em forma de imagens, algo que inspira outros artistas. Por outro lado, a música de Pachelly Jamacaru possui harmonias complexas, inusitadas, incomuns, de um gosto muito refinado, suas influências são muito abrangentes, de Caetano, Gilberto Gil, Tom Jobim, e eu diria até que no Ceará, e porque não dizer, no Nordeste, desconheço compositor popular de tamanho refinamento. Pachelly não junta meramente letras com músicas, suas melodias podem ser ouvidas ainda de modo instrumental, que funcionam da mesma forma. Não se limita a uma ou duas posições ao violão. São refinadas. Algumas de suas composições, como a "A MANGA" ( presente em seu mais recente álbum ), revela uma complexidade que se torna difícil até para um exímio violonista aprender. Mas ele, Pachelly, na sua simplicidade, nem se considera um violonista, diz que apenas se utiliza desse instrumento para as suas "experiências".

Composição - Essa é a palavra. Seja na música, seja na fotografia, Pachelly Jamacaru é um grande artista do Crato. Não meramente um poeta, não meramente um autor de melodias, mas de harmonias marcantes, profundas, que apenas, como diria o Tom Jobim, "só privilegiados tem ouvidos" capazes de ouvir e compreender.

Quem quiser conhecer mais os trabalhos do artista, visite-o em seu website oficial:

http://pachellyjamacaru.blogspot.com/


Por: Dihelson Mendonça

É impressionante como sempre no Ceará, descubro novos compositores e/ou intérpretes excelentes que eu não conhecia e desta vez não foi diferente.
Trouxe alguns discos interessantes que irei comentando por aqui.

O primeiro que gostaria de mencionar é o CD “Construindo coisas pra se cantar” de Renan do Vale. Com uma voz bastante agradável, Renan passeia com desenvoltura e leveza por compositores clássicos da MPB como Cartola, Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira até os mais novos talentos de hoje em dia como Lenine, Moska e Zeca Baleiro.

Achei muito interessante a versão de Renan para um dos grandes números do repertório de Moreira da Silva, o Kid Morengueira – O Rei do gatilho – de Miguel Gustavo, em um arranjo do próprio Renan e de seu irmão, Djacir que o acompanha ao violão nos shows e também no CD.
Outras faixas que gostei bastante foram “Miragem do Porto” e “Cantar”.

Gravado no Vila Estúdio Sonoro (de Adelson Viana), o disco foi produzido pelo próprio intérprete, em parceria com Djacir, enquanto a produção musical e alguns arranjos ficaram por conta de Adelson .
Os músicos que participam do disco são: Djacir (violão, arranjos), Adelson Viana (teclados, sanfona, arranjos), Cristiano Pinho (guitarra, violão de aço, cavaquinho) José Roberto (baixo e vocal), Luizinho Duarte (bateria, percussão), Aroldo Araújo (baixo) , Mister X, Elida e Pricilene (vocais).

No encarte do CD, o produtor Helder Lima (cadê você ? Me escreve!!) comenta que “cantar” não é o ofício principal de Renan do Vale , mas na minha opinião se ele quisesse fazer do canto sua profissão, estaria no lugar certo !

CD RENAN DO VALE – CONSTRUINDO COISAS PRA SE CANTAR - 2008

1- Miragem do porto (Lenine/Bráulio Tavares)
2- Tatuagem (Chico Buarque/Ruy Guerra)
3- Cantar (Godofredo Guedes)
4- Boi de haxixe (Zeca Baleiro)
5- O rei do gatilho (Miguel Gustavo)
6- Cordas de aço (Cartola)
7- Loucos de cara (Vitor Ramil/Kleiton Ramil)
8- Negro amor (It’s all over now, baby) (Bob Dylan)
9- A morte do vaqueiro (Luiz Gonzaga/Nelson Barbalho)
10- O último dia (Paulinho Moska/Billy Brandão)
11- Chá Cutiba (Humberto Teixeira)
12- Olhos acesos (Zé Américo/Salgado Maranhão)
13- Festa imodesta (Caetano Veloso)


O CD pode ser comprado na loja “Desafinado”: http://www.desafinado.com.br/
*Obs: Foto de Renan do Vale copiada da contra capa do CD


fonte:músicadoceará

fim de semana , curtição garantida!

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Conheçam a nova geração da música!

Maria do Céu Whitaker Poças, ou simplesmente Céu, (São Paulo, 17 de abril de 1980) é uma cantora e compositora brasileira de música popular. Iniciou a carreira artística em 2002. Seu trabalho traz influências tanto de música originalmente brasileira (particularmente o samba), como de hip hop, afrobeat, jazz, R&B etc. Ela já afirmou em entrevista que não rejeita o rótulo de MPB, mas considera que ele já ficou limitado:O rótulo da MPB ficou limitado. Ele é bem abrangente, afinal é música popular brasileira. E me considero isso. Quando vou fazer um som, me alimento do que gosto e, como muitos outros da minha geração, me alimento não só de coisas específicas. Gostamos de ouvir música da Jamaica, agora estou escutando música etíope. Não penso que [tipo de] música estou fazendo. Simplesmente faço um som.




MARIANA YADAR

Aydar é filha de Mario Manga, integrante do grupo Premê, e de Bia Aydar, produtora de diversos artistas brasileiros, entre os quais Lulu Santos e Luiz Gonzaga. Nesse ambiente, ficava atrás dos palcos, dormia nos camarins [1] e ia junto com os cantores para o estúdio, aprendendo muita coisa só observando.[2][3]

A trajetória musical teve início em 2000. Em 2004, após anos de estudo no Brasil e na Berklee School of Music, em Boston, morou em Paris por um ano. Lá conheceu Seu Jorge, que a convidou para abrir os shows na turnê européia. De volta ao Brasil em 2005, passou a investir no disco de estréia, Kavita 1, lançado em setembro de 2006.[4]

Mariana, que estudou cello, violão e canto,[2] já esteve no palco com Seu Jorge, Elba Ramalho, Dominguinhos, Arnaldo Antunes, Toni Garrido, Samuel Rosa, Daniela Mercury , Céu, João Donato, entre outros.

É considerada como integrante de uma safra de cantoras no cenário da nova MPB.

Em abril de 2007, a música "Deixa o Verão" foi convocada para entrar na trilha sonora do seriado adolescente Malhação 2007, da Rede Globo.

Em agosto para setembro de 2007, Mariana Aydar foi indicada a Revelação no VMB (Video Music Brasil), realizado pela MTV

Em janeiro de 2008, realizou o primeiro show em Salvador, na Praça Tereza Batista, no Pelourinho, para um público superior a mil pessoas totalmente envolvido e conhecedor das ´músicas do repertório da cantora. O show foi uma parceria entre o Projeto Pelourinho Cultural, do IPAC - SECULT, com o produtor baiano Chicco Assis e o Movimento ChA Com Cultura.

Em 2009, a música "Prainha" entrou para a trilha de Malhação 2009, sendo tema do Ceará.



ELLEN OLÉRIA
Ellen Oléria inicia sua trajetória musical em Brasília, no ano 2000, como vocalista e percussionista da banda N Razões. Munida de muita black music, a banda explosiva formada pelos irmãos Oléria coleciona admiradores por onde passa, destacando-se na final do Festival MUSICALANGO e no Projeto Campus Sonoro da Universidade de Brasília (UnB).

Em 2002, com o término da banda e início de sua carreira solo, Ellen não abandona o antigo estilo, mas ousa ao somar a ele vários outros elementos da Música Brasileira. Assim: samba, samba funk, sambalanço e afoxés, muita música negra brasileira, aliados ao swing e ao carisma da cantora, contaminam a sua musicalidade e a sua performance.



ROBERTA SÁ

Roberta Sá nasceu em Natal (RN). Na infância seus pais lhe apresentavam rock (Beatles e Jovem Guarda), MPB e músicas regionais.

Aos 9 anos mudou-se para o Rio de Janeiro (RJ) em virtude do segundo casamento de sua mãe.

Com 18 anos fez intercâmbio em Missouri (EUA) onde estudou canto num coral durante um ano.

De volta ao Rio fazia aulas de canto, enquanto cursava jornalismo e trabalhava como balconista. Em 2001 fez show de abertura para apresentação das bandas Liquidificalouca e Paula Leal e Os Infiéis, no Planetário da Gávea.

Em 2002 durante as férias da universidade sua professora de canto Vera de Canto e Melo lhe recomendou que fizesse testes musicais, e Roberta acabou entrando no programa de televisão Fama.

O programa, que se pretendia uma academia de artistas, tradicionalmente moldava seus cantores num estilo americanizado, o que não agradava a jovem que foi eliminada na quarta semana. O grande legado do programa segundo a própria cantora foi a oportunidade dela conhecer Felipe Abreu (irmão da cantora Fernanda Abreu) que se tornou seu preparador vocal e lhe incentivou preparar um show, que foi realizado no Mistura Fina alguns meses depois, e logo após lhe recomendou a gravar uma demo.

Roberta gravou uma demo (contendo cinco canções), que chegou às mãos do autor de novelas Gilberto Braga em 2003, que gostou da voz da cantora pediu que ela gravasse “A Vizinha do Lado” de Dorival Caymmi para a trilha da novela Celebridade, que escrevia no momento.

Roberta conheceu Rodrigo Campello, que se torna seu produtor. Eles gravam sob encomenda de uma empresa um álbum promocional intitulado "Sambas e Bossas". Entre as gravações alguns clássicos como "A Flor e o Espinho", "Essa Moça tá Diferente" e "Chega de Saudade".



KRYSTAL
A cantora natalense Krystal (28) faz sucesso por onde passa. Com nove anos de uma carreira consolidada como intérprete e compositora, ela iniciou sua trajetória da mesma forma que muitos artistas locais, cantando na noite em barzinhos e boates da capital potiguar. A artista se diz intérprete da MPB do rock e nos últimos anos tem se dedicado a fazer um trabalho de pesquisa do ritmo coco, "o mais potiguar de todos", como defende.

Nascida Khistal Glayde Saraiva Santos na Casa de Saúde São Lucas, às quatro e meia da tarde do dia 28 de maio de 1981. A cantora é filha de pai contador aposentado e de mãe dona de casa. Seu Cícero Saraiva dos Santos e dona Maria Patrocínio Saraiva, aliás, frequentemente flagravam o desejo de cantar da filha ainda precoce, durante a infância. "Lembro muito de uma cena: eu no quarto do meu pai, trancada, com o vidro de desodorante dublando as musicas que tocavam no rádio de frente para o espelho. Faço isso até hoje", relembra, sorrindo.

infelizmente não achei vídeos!

domingo, 27 de setembro de 2009

E aí Ariano? Alguém sabe explicar o que é isso?



Pode parecer inofensivo um tipo desse de "música",mas não é! É o que contribui para a idiotização dos adolescentes, desrespeito com a arte e com os ouvidos,a não ser que seja enquadrada no humor,comédia mesmo,mesmo assim de mal gosto!

Crítica de Ariano Suassuna sobre o forró atual

Tem rapariga aí? Se tem, levante a mão!'. A maioria, as moças, levanta a mão. Diante de uma plateia de milhares de pessoas, quase todas muito jovens, pelo menos um terço de adolescentes, o vocalista da banda que se diz de forró utiliza uma de suas palavras prediletas (dele só não, e todas bandas do gênero). As outras são 'gaia', 'cabaré', e bebida em geral, com ênfase na cachaça. Esta cena aconteceu no ano passado, numa das cidades de destaque do agreste (mas se repete em qualquer uma onde estas bandas se apresentam). Nos anos 70, e provavelmente ainda nos anos 80, o vocalista teria dificuldades em deixar a cidade.

Pra uma matéria que escrevi no São João passado baixei algumas músicas bem representativas destas bandas. Não vou nem citar letras, porque este jornal é visto por leitores virtuais de família. Mas me arrisco a dizer alguns títulos, vamos lá: Calcinha no chão (Caviar com Rapadura), Zé Priquito (Duquinha), Fiel à putaria (Felipão Forró Moral), Chefe do puteiro (Aviões do forró), Mulher roleira (Saia Rodada), Mulher roleira a resposta (Forró Real), Chico Rola (Bonde do Forró), Banho de língua (Solteirões do Forró), Vou dá-lhe de cano de ferro (Forró Chacal), Dinheiro na mão, calcinha no chão (Saia Rodada), Sou viciado em putaria (Ferro na Boneca), Abre as pernas e dê uma sentadinha (Gaviões do forró), Tapa na cara, puxão no cabelo (Swing do forró). Esta é uma pequeníssima lista do repertório das bandas.

Porém o culpado desta 'desculhambação' não é culpa exatamente das bandas, ou dos empresários que as financiam, já que na grande parte delas, cantores, músicos e bailarinos são meros empregados do cara que investe no grupo. O buraco é mais embaixo. E aí faço um paralelo com o turbo folk, um subgênero musical que surgiu na antiga Iugoslávia, quando o país estava esfacelando- se. Dilacerado por guerras étnicas, em pleno governo do tresloucado Slobodan Milosevic surgiu o turbo folk, mistura de pop, com música regional sérvia e oriental. As estrelas da turbo folk vestiam-se como se vestem as vocalistas das bandas de 'forró', parafraseando Luiz Gonzaga, as blusas terminavam muito cedo, as saias e shortes começavam muito tarde.

Numa entrevista ao jornal inglês The Guardian, o diretor do Centro de Estudos alternativos de Belgrado. Milan Nikolic, afirmou, em 2003, que o regime Milosevic incentivou uma música que destruiu o bom-gosto e relevou o primitivismo est tico. Pior, o glamour, a facilidade estética, pegou em cheio uma juventude que perdeu a crença nos políticos, nos valores morais de uma sociedade dominada pela máfia, que, por sua vez, dominava o governo.

Aqui o que se autodenomina 'forró estilizado' continua de vento em popa. Tomou o lugar do forró autêntico nos principais arraiais juninos do Nordeste. Sem falso moralismo, nem elitismo, um fenômeno lamentável, e merecedor de maior atenção. Quando um vocalista de uma banda de música popular, em plena praça pública, de uma grande cidade, com presença de autoridades competentes (e suas respectivas patroas) pergunta se tem 'rapariga na plateia', alguma coisa está fora de ordem. Quando canta uma canção (canção?!!!) que tem como tema uma transa de uma moça com dois rapazes (ao mesmo tempo), e o refrão é 'É vou dá-lhe de cano de ferro/e toma cano de ferro!', alguma coisa está muito doente. Sem esquecer que uma juventude cuja cabeça é feita por tal tipo de música é a que vai tomar as rédeas do poder daqui a alguns poucos anos.

Ariano Suassuna
P.S: autoria não confirmada!

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Xangai no CCBNB

Xangai [Eugênio Avelino]

Hoje terá show do grande XANGAI no CCBNB, a todos que apreciam boa música, uma oportunidade rara de se deliciar ao som da cantoria de um dos grandes artistas da música, terá ao seu lado, Cátia França, a compositora de um dos seus maiores sucessos: kukukaia, e kristal, intérprete que se revela na música nordestina.
Prestigiemos, a entrada é franca e o show comecaçará as 19:00 hrs,sendo recomendado chegar antes pra adquirir a senha!

Xangai

Foto: Carô Murgel

"Xangai, um cantor, um artista, um menestrel, um dos maiores poucos gatos pingados e tresloucados sonhadores-de-mãos-sangrentas-contrapontas-afiadas inimigas. Remanescentes que teima guardar a moribunda alma desta terra. Que também vai se atropelando contra a multidão de astros constelados que fulgurantes espargem luz negra dos céus dos que buscam a luz. Lá vai ele recalcitrante e contumás cavaleiro, perdulário da bem querência que deixa a índole dissoluta de um pobre povo que habita o espaço rico de uma pátria que ainda não nasceu(...)"

Casa dos Carneiros, minguante de maio de 1991
Elomar Figueira de Melo

Violêro

(Elomar)

Vô cantá no canturi primero
as coisa lá da minha mudernage
qui mi fizero errante e violêro
eu falo séro i num é vadiage
i pra você qui agora está mi ôvino
juro inté pelo Santo Minino
Vige Maria qui ôve o qui eu digo
si fô mintira mi manda um castigo
Apois pro cantadô i violero
só hai treis coisa nesse mundo vão
amô, furria, viola, nunca dinhêro
viola, furria, amô, dinhêro não
Cantadô di trovas i martelo
di gabinete, ligêra i moirão
ai cantadô já curri o mundo intêro
já inté cantei nas prtas di um castelo
dum rei qui si chamava di Juão
pode acriditá meu companhêro
dispois di tê cantado u dia intêro
o rei mi disse fica, eu disse não
Si eu tivesse di vivê obrigado
um dia inantes dêsse dia eu morro
Deus feis os homi e os bicho tudo fôrro
já vi iscrito no Livro Sagrado
qui a vida nessa terra é u'a passage
i cada um leva um fardo pesado
é um insinamento qui derna a mudernage
eu trago bem dent' do coração guardado
Tive muita dô di num tê nada
pensano qui êsse mundo é tud'tê
mais só dispois di pená pelas istrada
beleza na pobreza é qui vim vê
vim vê na procissão u Lôvado-seja
i o malassombro das casa abandonada
côro di cego nas porta das igreja
i o êrmo da solidão das istrada
Pispiano tudo du cumêço
eu vô mostrá como faiz o pachola
qui inforca u pescoço da viola
rivira toda moda pelo avêsso
i sem arrepará si é noite ou dia
vai longe cantá o bem da furria
sem um tustão na cuia u cantadô
canta inté morrê o bem do amô.



quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Cuca Cariri realiza encontro no Centro Cultural do BNB

O Centro/Circuito Universitário de Cultura e Arte - CUCA da UNE no Cariri realizará na próxima quarta-feira, dia 30, a partir das 15 horas, no auditório do Centro Cultural do Banco do Nordeste em Juazeiro do Norte, o ENCUCA Encontro do CUCA. O evento visa apresentar a trajetória da organização a nível nacional através de mostra de audiovisual dos vídeos produzidos pela TV CUCA, além discutir e criar uma rede de contatos com artistas, produtores e artistas para pensar ações nas universidades e faculdades da região.

O Encontro será aberto para estudantes, pesquisadores, artistas, brincantes e produtores culturais. Para o coordenador do Cuca Cariri, o músico Jean Alex, o evento é importante momento para ampliar a atuação da entidade na região que luta pela conquista de um espaço pra funcionar como ponto de apoio. O Cuca aguarda uma resposta da Universidade Regional do Cariri, tendo em vista, que a instituição foi indicada para sediar o Centro na Região. Jean Alex enfatiza que o CUCA espera contar com a participação de artistas e estudantes das várias universidades e faculdades do Cariri.

Ele comenta que o CUCA funciona como uma rede aberta para colaboradores que tenham interesse em contribuir com a discussão e atividades sobre arte e cultura dentro e fora das instituições de ensino superior.

Serviço:
CUCA Cariri
http://www.cucacariri.blogpost.com/

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

melhor blog para baixar música boa está devolta!

O Um Que Tenha está de cara – e endereço – novos: bem vindos ao www.umquetenha.org!

Estamos felizes por reinaugurar nosso acervo de MPB, desta vez em domínio próprio. O que muda? Basicamente nada. O intuito nunca se alterou: queremos emocionar as pessoas, e a música e o artista do Brasil representam o que há de melhor neste quesito. Motivados pela crença que temos na qualidade da música brasileira, estamos focados na sua divulgação e nos manteremos empenhados na continuação desta prazerosa tarefa.

Gostaríamos de reiterar que, assim como foi desde a inauguração do antigo endereço do UQT, não há uma única forma de arrecadação financeira envolvida em sua operação, nenhuma publicidade paga, nem links comerciais, absolutamente nada. Entendemos que o UQT não faz pirataria, ou alguém já ouviu falar em pirata que não vise ao lucro? O blog conta com o apoio de muita gente do meio cultural porque o que faz é divulgar a arte de brasileiros, que, muitas vezes, por questões exclusivamente econômicas e mercadológicas, não têm outra forma de apresentar suas obras. A questão da riqueza e preservação cultural, neste plano, é secundária. A internet ajuda a balancear as oportunidades, a dar a chance ao artista de se fazer conhecer em qualquer parte do mundo. Toda razão tem Tom Zé quando diz que ao exportar arte atingimos o mais alto grau de aptidão humana.


David Duarte fará show no CCBNB dia 24/09/09




Babe Baby

David Duarte

Composição: David Duarte

Já que é pra esquecer
É melhor sumir
Babe baby se eu conseguir
Já que vai doer
Melhor nem chorar
Babe baby se eu me encontrar
Outra vez, me perder noutra voz
Baby, por tudo que é mais cruel vou jurar
Vou tentar dormir
Sem pensar em você
Baby, por tudo que é mais cruel ou banal
Vou tentar dormir
Já que é pra esquecer...

terça-feira, 22 de setembro de 2009

chegamos a 1000 visitas em 20 dias!


Obrigada a todos que visitam e incentivam o meu bloguinho, essa é só a minha manifestação, minha forma de expressão, já que por inúmeras razões não estou me expressando da forma que mais gosto: Cantar!
Realmente amo tudo que está relacionado à cultura, sou apreciadora e divulgadora dos grandes artistas da nossa terra, esse blog é como um apelo pra que não parem, existam sempre, criem, vê-los em atividade me alimenta a alma, ver a poesia de Pachelly e Abidoral Jamacaru, o violão de Aminadaber, a sofisticação do piano de Dihelson Mendonça, a espotaneidade de João do Crato no palco, a interpretação de Carlos Salatiel, o talento de Beto Lemos a quem considero anjo de Deus, a criatividade de Geraldo Jr, o profissionalismo de Ibertson, a doce voz de Jr Rivadávio, a feminilidade de Hélida Germano,Elisa, Fatinha, Maria Gomide, a força de Auci Ventura e Valdinha, infinitos, eternos, maravilhosos, esse espaço no mundo gigante da net é nosso, Salve Lia Chaves, Padre Ágio, Lulu Lacerda e "Pebinha", Guto Bitu, Samuel, Alan Bastos, Franklin, Dada Petrole, Flávio Rocha, Luciano Lopes, Ricardo Correia, Orleina Moura, Rosembergue Cariri, Divane Cabral, Alexandre Lucas, Saraiva, Família Gomide, Poeta Maranhão, Tiago Araripe, Manél de jardim, e tantos outros esquecidos ou não, GUARDEM EM VOCÊS A ALMA DE ARTISTA!

"Procure compreender o que dizem os artistas nas suas obras-primas, os mestres sérios. Aí está Deus. "
( Vincent Van Gogh )

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Desabafo!


Passeando como faço diariamente no blog do crato, me deparei com um rasgado elogio de Dihelson pra o grande professor de história Armando Rafael pela passagem do seu aniversário, com um texto que chega a ser engraçado de tão arcaico e vaidoso, não copiei por medo de represálias, tenho muito respeito por Dihelson, principalmente como músico, mas não pude deixar, já que aqui é um espaço livre(como lá também), pra eu postar e manifestar minha surpresa ao ler que o melhor professor de história que ele conhece é alguém que defende a monarquia, acho que o mundo tá pelo avesso, ja vi gente atirar pedra e cuspir no prato que comeu, já vi textos riquíssimos desprezados e achincalhados por simples e corriqueiros erros de português, questões pessoais como: liga pra mim! nem foi ontem! terem destaque de noticia por lá, mas essa de pró monarquia é de rir e divulgar...pois bem, temendo que meu comentário não fosse divulgado, coisa que verdadeiramente acho difícil,pois ele sempre divulga as críticas feitas a ele, exponho aqui meu "desabafo"!

0 comentário feito no blog do crato:


esse texto é tão arcaico, que por vários instantes pensei ter sido meu avô(1914)pedindo a mão de minha vó(1923) em casamento.Monarquia? Baluarte?Ó nobre? Teus opositores? mas confesso,eu amo os delírios de vaidade desse blog, já estou viciada em ler a troca prazerosa de elogios entre os que aqui postam,e as críticas enfurecidas para aqueles que não rezam a mesma missa,nem leram a mesma cartilha, de qualquer forma o blog do crato deixa claro a sua posição diante da politica, da "sociedade", dos bons costumes e permite "até" que as críticas sejam divulgadas... AMEI A POSTAGEM!É no mínimo pertubador que um professor de história defenda a monarquia, se a república é corrupta e desavergonhada, a monarquia é o quê?Acho então que li os livros errados de história, ou a história verdadeira sobre reis e rainhas são aquelas de contos de fadas? repletas de rapunzéis,brancas de neve e Ladys Dy?E "que" argumentos favoráveis à monarquia? rsrsrs,só teríamos 3 sucessores, e ao contrário, já tivemos 47 presidentes,então seria apenas o bizavô desse cidadão quem escravizou e exterminou nossos antepassados índios? quem nos faz ler até hoje que descobriram nosso país?Os responsáveis pelo sequestros de negros africanos por alegarem que nós éramso preguiçosos e nada domesticáveis para o trabalho? como não acreditar na evolução?Passamos pelos grandes proprietários de café, a um revolucionário populista,apenas populistas, militares,impeachment, intelectuais neo-liberais,até chegarmos a um trabalhador comum que se reelege com características ainda duvidosas entre o neo liberalismo e o socialismo,e assim descobrirmos com erros a cada dia a forma de se fazer política,será que um plebeu chegaria a rei?A não ser que fosse um herói exterminador e conseguisse a permissão de casar com a princesa, quanto a ser um país de primeiro mundo na época do império,gostaria de perguntar se quem desestruturou essa riqueza não foi a nossa "nobre" nobreza,desviando nosso ouro e pau brasil, cauculemos o desfalque daquela época com a de hoje, não estou defendendo a corrupção atual, estou afirmando que a monarquia faliu,mas o senhor deve mesmo ser o "melhor professor de história" pra convecer alguém de ouvi-lo e entitulá-lo assim, defender a monarquia não passa de "exótico",ja temos uma monarquia imbecil e arrogante a nos cuspir catolicamente seus preconceitos e repressões,mas O REI ESTÁ NU, é o que afirmo,vê quem quer! Por essas e outras eu adoro o blog!

P.S: leiam o coletivocamarada, cariricult também!

RESPOSTA DO DIHELSON:


Pô, Janinha, mas tu também...sei lá, entende ? rs rs

Realmente, janinha, já que vc tem 30, estamos mais próximos da mesma geração. Mas a forma de falar com cada pessoa se altera um pouco devido ao conhecimento, à linguagem usada por cada um.

Eu tento tratar as pessoas da forma como as pessoas preferem o tratamento ( no uso da linguagem ). Por exemplo, vc já deve ter visto como eu trato a Alessandra, chamo de ALE, numa linguagem coloquial.

Mas eu acho que há certos momentos em que a linguagem coloquial não pode ser empregada. Principalmente, em se tratando de uma homenagem a uma pessoa que tem outra visão de mundo. Se fosse uma homenagem ao Lupeu Lacerda, por exemplo, o texto seria outro completamente diferente. Então eu vejo assim, apenas diferenças de uso das palavras.

Também não precisa se desculpar assim, pelo menos a mim que não tenho nada a ver com isso. E conhecendo o Armando, acho que vc iria adora conheçê-lo pessoalmente. Espero que tenha essa oportunidade. vais ver que é uma pessoa amável, um cara iluminado que tem tanto conhecimento e ao mesmo tempo tanta simplicidade que vc vai entender porque que eu escrevi e como escrevi.

Olha, eu não sou monarquista, diga-se de passagem. Mas pela convivência, pela tolerância e pela tentativa de compreender as pessoas em seu próprio habitat, eu respeito a Monarquia do Armando, o Comunismo do Darlan, o Ateísmo do Zé Flávio, o Lulismo do José Nilton Mariano, o Anti-Serrismo do Darlan e do Ludgero, o Anti-Lulismo de Carlos Rafael, Morais e outros, a visão poética de ver o mundo de Claude Bloc...

And the list goes on...

Só que muitas vezes, embora eu não compartilhe as crenças e as convicções desse povo 100%, devemos aceitar.

E eu ?

Bom, eu não sou 100% Lulista, nem 100% contra. Sou a favor do que se faz correto. Ele acerta umas coisas, erra noutras. Busco outras formas de pensamento, de governabilidade, pois o atual não está bom. Mas, claro, minha opinião é o menos importante, porque eu só devo contribuir como participante também. É inevitável, e vc sabe disso, que nós, como administradores também temos opinião. A questão é não impedir, ou não tentar impedir a manifestação de pensamentos contrários. Pois cada um assume o que fala e por isso tem liberdade.

A única coisa que sou terminantemente contra é o anonimato, a falta de educação, a agressão direta e o uso de palavrões. Isso aí já é parte do código de conduta do Blog. No mais, cada um é responsável pelo que escreve.

Um forte abraço,
Espero te encontrar em breve.
Parabéns pelo Blog também. Espero que por lá os anônimos não te ataquem...rs rs

Dihelson Mendonça

A música no senado

PEC da Música é aprovada em comissão da Câmara
A PEC da Música avançou. A Comissão Especial de Fonogramas e Videofonogramas Musicais da Câmara aprovou o relatório sobre a Proposta de Emenda à Constituição 98/07 – mais conhecida como PEC da Música – de autoria do deputado Otavio Leite.

A proposta elimina impostos sobre os CDs e DVDs produzidos no Brasil, que contenham obras de brasileiros ou interpretadas por brasileiros – o que poderá gerar uma redução de cerca 25% nos preços para o consumidor. A iniciativa beneficiará também as mídias digitais. “Hoje, ao baixar músicas pelo celular, o consumidor paga 35% de imposto. Um absurdo contra a cultura nacional”, diz Otavio.

De acordo com o parecer aprovado, as fábricas de CDs e de DVDs instaladas na Zona Franca de Manaus continuam com a exclusividade da isenção de impostos para fabricação multiplicada dos produtos.

Diversos artistas compareceram à reunião para apoiar a aprovação da proposta.

A PEC agora vai à votação no plenário da Câmara, onde serão necessários os votos de, no mínimo, 308 deputados.

A mobilização prossegue e ganha cada vez mais força com o crescente engajamento dos artistas, profissionais e amantes da música, em defesa da cultura nacional.

para os amantes da música boa, um belo evento!




Dia 23, quarta-feira 18h30 Banda Sol na Macambira (CE). 60min
19h50 Escurinho (PB). 60min
Dia 24, quinta-feira 18h30 Abidoral Jamacaru (CE). 60min 19h50 David Duarte (CE). 60min
Dia 25, sexta-feira 19h Xangai (BA), Cátia de França (PB) e Khrystal (RN). 120min
Dia 26, sábado 19h Kleber Albuquerque (SP), Selmma Carvalho (MG), Carlos Careqa (SP). 120min

Nota DEZ para essa mulher....

Carta aberta, de Eliane Sinhasique, para Renato Aragão, o Didi.

Querido Didi,

Há alguns meses você vem me escrevendo pedindo uma doação mensal para
enfrentar alguns problemas que comprometem o presente e o futuro de
muitas crianças brasileiras. Eu não respondi aos seus apelos (apesar
de ter gostado do lápis e das etiquetas com meu Nome para colar nas
correspondências).

Achei que as cartas não deveriam sem endereçadas à mim. Agora,
novamente, você me escreve preocupado por eu não ter atendido as suas
solicitações. Diante de sua
insistência, me senti na obrigação de parar tudo e te escrever uma resposta.

Não foi por 'algum' motivo que não fiz a doação em dinheiro solicitada
por você. São vários os motivos que me levam a não participar de sua
campanha altruísta (se eu quisesse poderia escrever umas dez páginas
sobre esses motivos). Você diz, em sua última Carta, que enquanto eu a
estivesse lendo, uma criança estaria perdendo a chance de se
desenvolver e aprender pela falta de investimentos em sua formação.
Didi, não tente me fazer sentir culpada. Essa jogada publicitária eu
conheço muito bem. Esse tipo de texto apelativo pode funcionar com
muitas pessoas mas, comigo não. Eu não sou ministra da educação, não
ordeno e nem priorizo as despesas das escolas e nem posso obrigar o
filho do vizinho a freqüentar as salas de aula. A minha parte eu já
venho fazendo desde os 11 anos quando comecei a trabalhar na roça para
ajudar meus pais no sustento da minha família. Trabalhei muito e, te
garanto, trabalho não Mata ninguém. Muito pelo contrário, faz bem!

Estudei na escola da zona rural, fiz Supletivo, estudei à distância e
muito antes de ser jornalista e publicitária eu já era uma micro
empresária.

Didi, talvez você não tenha noção do quanto o Governo Federal tira do
nosso suor para manter a saúde, a educação, a segurança e tudo o mais
que o povo brasileiro precisa. Os impostos são muito altos! Sem falar
dos Impostos embutidos em cada alimento, em cada produto ou serviço
que preciso comprar para o sustento e sobrevivência da minha família.

Eu já pago pela educação duas vezes: pago pela educação na escola
pública, através dos impostos, e na escola particular, mensalmente,
porque a escola pública não atende com o ensino de qualidade que,
acredito, meus dois filhos merecem. Não acho louvável recorrer à
sociedade para resolver um problema que nem deveria existir pelo
volume de dinheiro arrecadado em nome da educação e de tantos outros
problemas
sociais.

O que está acontecendo, meu caro Didi, é que os administradores, dessa
dinheirama toda, não têm a educação como prioridade. Pois a educação
tira a subserviência e esse fato, por si só não interessa aos
políticos no poder. Por isso, o dinheiro está saindo pelo ralo, estão
jogando fora, ou aplicando muito mal. Para você ter uma idéia, na
minha cidade, cada alimentação de um presidiário custa para os cofres
públicos R$ 3,82 (três reais e oitenta e dois centavos) enquanto que
a merenda de uma
criança na escola pública custa R$ 0,20 (vinte centavos)! O governo
precisa rever suas prioridades, você não concorda? Você pode ajudar a
mudar isso! Não acha?

Você diz em sua Carta que não dá para aceitar que um brasileiro se
torne adulto sem compreender um texto simples ou conseguir fazer uma
conta de matemática. Concordo com você. É por isso que sua Carta não
deveria ser endereçada à minha pessoa. Deveria se endereçada ao
Presidente da República. Ele é 'o cara'. Ele tem a chave do Cofre e a
vontade política para aplicar os recursos. Eu e mais milhares de
pessoas só colocamos o dinheiro lá para que ele faça o que for
necessário para melhorar a
qualidade de vida das pessoas do país, sem nenhum tipo de distinção ou
discriminação. Mas, infelizmente, não é o que acontece....

No último parágrafo da sua Carta, mais uma vez, você joga a
responsabilidade para cima de mim dizendo que as crianças precisam da
'minha' doação, que a 'minha' doação faz toda a diferença. Lamento
discordar de você Didi. Com o valor da doação mínima, de R$ 15,00, eu
posso comprar 12 quilos de arroz para alimentar minha família por um
mês ou posso comprar pão para o café da manhã por 10 dias.

Didi, você pode até me chamar de muquirana, não me importo, mas R$ 15,00
eu não vou doar. Minha doação mensal já é muito grande. Se você não
sabe, eu faço doações mensais de 27,5% de tudo o que ganho. Isso
significa que o governo leva mais de um terço de tudo que eu recebo e
posso te garantir que essa grana, se ficasse comigo, seria muito
melhor aplicada na qualidade de vida da minha família.

Você sabia que para pagar os impostos eu tenho que dizer não para
quase tudo que meus filhos querem ou precisam? Meu filho de 12 anos
quer praticar tênis e eu não posso pagar as aulas que são caras demais
para nosso padrão de vida. Você acha isso justo? Acredito que não.
Você é um homem de bom senso e saberá entender os meus motivos para
não colaborar com sua campanha pela educação brasileira.
Outra coisa Didi, mande uma Carta para o Presidente pedindo para ele
selecionar melhor os ministros e professores das escolas públicas. Só
escolher quem, de fato, tem vocação para ser ministro e para o ensino.

Melhorar os salários, desses profissionais, também funciona para que
eles tomem gosto pela profissão e vistam, de fato, a camisa da
educação. Peça para ele, também, fazer escolas de horário integral,
escolas em que as crianças possam além de ler, escrever e fazer contas
possa desenvolver dons artísticos, esportivos e habilidades
profissionais. Dinheiro para isso tem sim! Diga para ele priorizar a
educação e
utilizar melhor os recursos.

Bem, você assina suas cartas com o pomposo título de Embaixador Especial
do Unicef para Crianças Brasileiras e eu vou me despedindo
assinando... Eliane Sinhasique - Mantenedora Principal dos Dois Filhos
que Pari.

P.S.: Não me mande outra carta pedindo dinheiro. Se você mandar, serei
obrigada a ser mal-educada: vou rasgá-la antes de abrir.

PS2* Aos otários que doaram para o criança esperança. Fiquem sabendo, as
organizações Globo entregam todo o dinheiro arrecadado à UNICEF e
recebem um recibo do valor para dedução do seu imposto de renda. Para
vocês a Rede Globo anuncia: essa doação não poderá ser deduzida do seu
imposto de renda, porque é ela quem o faz.

PS3* E O DINHEIRO DA CPMF QUE PAGAMOS DURANTE 11(ONZE) ANOS?

MELHOROU ALGUMA COISA NA EDUCAÇÃO E NA SAÚDE DURANTE ESSES ANOS?

rsrsrsrs!

sábado, 19 de setembro de 2009

URCA recebe trabalhos para semana de Iniciação Cientifica

Serão ofertados trinta minicursos em diversas áreas para a comunidade acadêmica. A expectativa é reunir cerca de 1500 participantes entre pesquisadores, estudantes e bolsistas das diversas agencias de fomento a pesquisa.

A XII Semana de Iniciação Cientifica da Universidade Regional – URCA esse ano terá como tema “Ciência & Sociedade: Caminhos para o futuro” e será realizada no período 23 a 27 de novembro, no Campus Pimenta. O evento é aberto para estudantes de graduação e graduados de todo o Brasil e as inscrições de trabalhos acadêmicos podem ser efetuadas até o dia 02 de outubro pelo site www.urca.br/prpgp ou na sala da Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa – PRPGP, no Campus Pimenta.

Uma das novidades esse ano é a possibilidade de envio do trabalho completo com publicação em ISBN e a apresentação em forma de comunicação oral.

O evento é um importante momento para socialização, potencialização e aprofundamento da pesquisa e da produção cientifica. A Semana de Iniciação é uma exigência do Governo Federal para as Universidades como forma de contrapartida para garantia do subsidio financeiro para fomento da pesquisa. O Encontro na URCA mostrará resultados parciais, ensaios e resultados finais de pesquisas desenvolvidas por professores e alunos da instituição e de outras universidades e faculdades de estados vizinhos como: Piauí, Pernambuco e Paraíba.

A semana constará de trinta minicursos, além de mesas redondas, palestras, apresentação de produções cientificas e lançamento de livros. A inscrição do evento será R$ 5,00 e os participantes terão direito a um certificado com carga horária de 40 horas aulas.

Para o Pró-Reitor de Pós Graduação e Pesquisa, Alamo Saraiva (foto) , a temática deste ano visa provocar a reflexão científica partindo do âmbito global para regional. Ele destaca que uma das intenções da Semana é mobilizar a população acadêmica, em torno de temas e atividades de Ciência e Tecnologia desenvolvidas pela Universidade, valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação tecnológica.

Serviço:

Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa – PRPGP

(88) 31021291

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Cariri Cangaço começa terça-feira com vasta programação

PROEX da URCA coordena os
trabalhos acadêmicos do Cariri Cangaço


A Pró-reitoria de Extensão da PROEX da Universidade Regional do Cariri – URCA coordenará os trabalhos acadêmicos do I Seminário Cariri Cangaço que será realizado na Região no período de 22 a 27 de setembro. A Proex constitui um Comitê Cientifico composto por sete Grupos de Trabalhos – GTS, com as seguintes temáticas e coordenadores: GT1Cangaço E Cangaceiros: História E Memória, Coordenador prof. Dr. Josier Ferreira; GT2 Cangaço E Caatinga, Coordenador Prof. Esp. Fernando Pinto; GT3 Cangaço E Gênero Coordenadora professora Dra. Iara Maria; GT4 Cangaço E Religiosidade Coodenadora professora Dra. Anna Christina; GT5 Cangaço Na Musicalidade Brasileira, Coordenador prof. Ms Antonio José; GT6 O Cangaço Nos Múltiplos Olhares, Coordenadora professora Ms. Otília Aparecida, GT7 Lampião: Mito E Realidade Coordenador prof. Ms Océlio Teixeira. O Comitê é coordenador pela professora Anna Cristina.
Para a pró-reitora de Extensão, a professora Arlene Pessoa o evento desempenha importante função para incentivar e democratizar a pesquisa cientifica em torno da temática do cangaço. Ela destaca que o evento provoca outras discussões sobre identidade cultural e fortalecimento o turismo de cunho cientifico, cultural e ecológico da Região.

Inscrições de trabalhos científicos:


As Inscrições dos Trabalhos Acadêmicos poderão ser efetuadas até dia 18 de Setembro e o resultado será divulgado no dia 21 . Informações poderão ser obtidas pelo pelo ou pelo email:academicoscariricang@hotmail.com

Aberto o edital de Monitores para o
SEMINÁRIO CARIRI CANGAÇO
A Pró-Reitoria de Extensão da URCA - PROEX, no uso de suas atribuições legais, torna público o presente Edital de abertura de inscrições, visando a seleção de 10 monitores para apoio no Seminário Cariri Cangaço, que será realizado no período de 22 a 27 de setembro de 2009, nos municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha e Missão Velha.
Para candidatar-se a monitor o aluno deve:
- Estar regularmente matriculado em curso da URCA;
- Ter disponibilidade para as atividades do evento, especialmente em Crato (vide a programação em http://www.cariricangaco.blogspot.com/;
- Assinar termo de compromisso se selecionado;
- Apresentar, no ato da inscrição comprovante de matrícula atualizado;
- Preencher ficha de inscrição.
Certificação
O aluno monitor que cumprir as atividades e horários estabelecidos, fará jus a certificado expedido pela Pró-Reitoria de Extensão – PROEX.
Local, Data e Horário de Inscrição
As inscrições serão feitas na Pró-Reitoria de Extensão, no período de 04 a 18 de setembro de 2009, das 9:00 ás 11:00 e das 15:00 às 17:00.
Resultado da Seleção
Será afixado na Pró-Reitoria de Extensão no dia 21 de setembro de 2009.
Primeira reunião com os selecionados:
Dia 21 de setembro de 2009
Local: Núcleo de Estudos Regionais (NERE) no pátio da Pedagogia em frente ao Boticário.
Hora: 15:00h
Prof. Dra. Maria Arlene Pessoa da Silva
Pró-Reitora de Extensão

URCA Apresenta Mostra de Vídeo dentro do Cariri Cangaço


A Universidade Regional do Cariri – URCA, através do IMAGO, estará realizando dentro da Programação Oficial do Cariri Cangaço, Mostra de Vídeos Documentários sobre a temática. A Mostra acontecerá na sexta-feira, dia 25 de setembro, das 16 as 19 h, na Sala de Vídeo do Campus do Pimenta, com a apresentação de vários Vídeos Documentários do Pesquisador e Diretor Aderbal Nogueira. A primeira exibição será o vídeo: “A Violência Oficializada no Tempo do Cangaço”, contendo depoimentos autênticos de personalidade que viveram a época; a banalização da violência cometida por parte oficial; além de reflexões sobre a violência ocorrida nas décadas de 1920 e 30 no Nordeste brasileiro e seu paralelo nos dias de hoje. A programação terá ainda a apresentação dos documentários: O Julgamento de Lampião, Mentiras e Mistérios de Angico, Cangaceira Sila, Fatos e Candieiro. Teremos ainda uma produção da Fundação Joaquim Nabuco - "A Estética no Cangaço", documentário que conta com a participação do pesquisador Frederico Pernambucano de Melo. A Mostra é uma promoção do IMAGO-URCA, com o apoio da SBEC - Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço.

Sobre o Cariri Cangaço:


O I Seminário Cariri Cangaço, será realizado nos dias 22 e 27 de setembro, próximos, ocasião onde serão reunidas as maiores personalidades do universo da pesquisa sobre à temática cangaço, no país. O Cariri Cangaço já tem confirmadas as presenças de 67 personalidades, entre: pesquisadores, escritores, sociólogos, antropólogos, professores, documentaristas e cineastas de todo o Brasil.
Além de possibilitar o resgate da historiografia do cangaço na região do cariri cearense, o evento também aponta na direção do fortalecimento do conceito da recém criada Região Metropolitana do Cariri, uma vez que reúne em seu grupo de trabalho, a Universidade Regional do Cariri – URCA através da Pró-reitoria de Extensão, as prefeituras de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Missão Velha, da SBEC, do ICC, ICVC e Fundação Pró-memória.
Já acontece nas cidades anfitriãs, o maior concurso de redações já promovido em conjunto entre os municípios; a temática-Lampião do Ceará - Verdade e Mentiras, tem despertado a curiosidade de um número muito grande de meninos e meninas, preponderantemente das escolas públicas da região, os vencedores desse concurso terão suas redações editadas no livro onde constarão os anais do Seminário.
Dentro do Cariri Cangaço teremos uma agenda intensa de palestras e discussões técnicas sobre o fenômeno, de caráter itinerante, as palestras acontecerão duas noites em Crato, duas noites em Juazeiro do Norte, uma noite em Barbalha e uma manhã em Missão Velha; ainda dentro das programações haverá o lançamento da Rota Cariri Cangaço, que será percorrida pelos pesquisadores e convidados e constará de visitas aos principais sítios históricos do cangaço na região do cariri cearense, como também aos principais pontos turísticos da região, com destaque para a visita técnica ao Sítio Histórico do Caldeirão do Deserto - Beato José Lourenço, onde haverá mostra de documentário além de mesa de debate e discussões sobre o Caldeirão do Deserto.
O Cariri Cangaço reúne um grupo de trabalho de 115 colaboradores, unindo seis municípios, uma universidade, três academias culturais e apresentará em seus seis dias de evento: 19 palestras, 21 mesas de debate, 1 mesa de conversa, 41 visitas técnicas, 23 apresentações artísticas além de 1 painel de apresentação de trabalhos acadêmicos.

show com Luiz Carlos Salatiel

Contemporâneo: espetáculo musical de Luiz Carlos Salatiel na III Mostra BNB da Canção Brasileira Independente


Dia 19 de setembro, sábado, 19:30, no Centro Cultural BNB – Cariri

Entrada Franca

O Espetáculo
Contemporâneo é um vigoroso espetáculo musical onde o artista, acompanhado de alguns dos melhores músicos da região, interpreta textos e canções autorais.
Salatiel é artista de teatro, música, cinema, militante e produtor cultural desde os anos 70. Um poeta que adotou a arte como única arma e a música como aliada. Sem dúvida, um dos mais importantes nomes da cena artística do Cariri cearense.

O Repertório
O CEGO (J.Flávio Vieira/Luiz Carlos Salatiel)
ORIENTE (Eugênio Leandro)
ESCOLHAS (Carlos Rafael/Zé Nílton)
DONA RUTE, MEU AMOR (Geraldo Urano/Luiz Carlos Salatiel)
O RÁDIO/NADA DE NOVO (Geraldo Urano)
CINE CASSINO (Tiago Araripe)
(INSTRUMENTAL)
SEU OLHAR NO MEU (Abidoral Jamacaru)
GIRASSÓIS (Geraldo Urano/Calazan Callou)
FRIEZA (Florbela Espanca/Luiz Carlos Salatiel)
CANÇÃO CRISTALINA (Rosemberg Cariry/Cleivan Paiva)
LEIA NA MINHA CAMISA (Geraldo Urano/Luiz Carlos Salatiel)
CORAÇÃO SAGRADO (Pachelly Jamacaru)
SOB O LUAR DE OSLO (Geraldo Urano/Luiz Carlos Salatiel)
LIMITE (Luiz Carlos Salatiel/Pachelly Jamacaru)
PORQUE NÃO CANTAR (Pachelly Jamacaru)

A Banda
Ibbertson Nobre: Teclados
Lifanco: Violão e Guitarra
João Neto: Contra-Baixo
Saul: Bateria
Cícero Tertuliano: Percussão

fonte:blog do crato

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

cantora Céu em fortal!

set
02

Ceu 2No sábado (19/09), o Teatro do Centro de Convenções, em Fortaleza, recebe pela primeira vez o mais novo show da cantora e compositora Céu. A apresentação faz parte do lançamento nacional do seu segundo CD “Vagarosa”.

Na apresentação, Céu cantará novos e velhos sucessos, dentre eles: ‘Cangote’, ‘Comadi’ e ‘Sonâmbulo’. O roteiro também faz um passeio pelas músicas do primeiro CD ‘Céu’, de 2005, como ‘Roda’, ‘Malemolência’ e ‘Lenda’.

O projeto da turnê de shows ‘Vagarosa’ foi selecionado entre mais de 600 inscritos no Edital Nacional 2008 do programa Natura Musical. A banda que acompanha Céu é composta por Sérgio Machado (bateria), Lucas Martins (guitarra e baixo), Guilherme Ribeiro (teclados), Bruno Buarque (percussão) e o Dj Marco (scratches).

Mas quem é Céu?
Comparada à Marisa Monte, nos melhores momentos de sua carreira, Maria do Céu Whitaker Poças, ou simplesmente Céu, nasceu em São Paulo, 17 de abril de 1980, é uma excelente cantora e compositora.

Ceu 1Iniciou a carreira artística em 2002. Seu trabalho traz influências tanto de música originalmente brasileira (particularmente o samba), como de hip hop, afrobeat, jazz, R&B. Filha de Edgar Poças, maestro e compositor, responsável pelos arranjos musicais do grupo Balão Mágico.

Teve contato com a música ainda jovem, e aos 15 anos decidiu seguir carreira na área. Chegou a gravar vocal em jingles publicitários. Em 2005 lançou o primeiro disco “Céu”, elogiadíssimo pelo crítica especializada. Em 2007 foi lançado nos EUA, onde vendeu 30 mil discos na duas primeiras semanas e no Reino Unido, bem como em diversos outros países, da Europa ao Japão.

Em 2009, Céu lançou seu segundo CD “Vagarosa”, o título é um é um questionamento da rapidez com que as coisas acontecem em nossa sociedade, do fluxo exagerado de informações, da necessidade de crescer, de ter mais fama e de ganhar mais dinheiro.


Programação das Palestras


Dia 22 de Setembro de 2009 – Terça-Feira

Abertura – Teatro Municipal de Crato
18 h – Sessão Solene – ICC - Instituto Cultural do Cariri
19 h - Palestra
CANGAÇO E RELIGIOSIDADE - Lemuel Rodrigues

Dia 23 de Setembro de 2009 – Quarta-Feira

Memorial Padre Cícero – Juazeiro do Norte
18 h - Sessão Solene do ICVC - Instituto Cultural Vale do Cariri
19 h - Palestras
LAMPIÃO NEM HERÓI NEM BANDIDO - Anildomá Willians
LAMPIÃO EM JUAZEIRO DO NORTE - Napoleão Tavares Neves

Dia 24 de Setembro de 2009 – Quinta-Feira

Cine Teatro de Barbalha
18 h - Sessão Solene da SBEC
19 h - Palestras
OS MARCELINOS - José Peixoto Junior
A EPOPÉIA DE MOSSORÓ - Magérbio de Lucena
CANGAÇO - ESTÉTICA E ARTE - Paulo Moura

DIA 25 de Setembro de 2009 – Sexta-Feira

Sítio Caldeirão do Deserto – Crato
15 h - Apresentação de Vídeo Documentário
Mesa de Conversa sobre o Beato Zé Lourenço
Pesquisadores Presentes

Sala de Vídeo IMAGO/URCA
16h - Mostra de Vídeo Documentário - Cariri Cangaço


Salão de Atos da URCA - Crato
18 h - Homenagens a Personalidades
19 h - Palestras
MASSILON-Honório de Medeiros
AS MULHERES E O CANGAÇO - João de Sousa Lima
O CANGAÇO NA TEORIA SOCIOLÓGICA - Anna Christina Carvaho

DIA 26 de Setembro de 2009 - Sábado

Teatro Municipal de Crato
9 h - Palestras
O TURISMO E O CANGAÇO - Jairo Luiz
LAMPIÃO, CANGAÇO E O CORDEL-Rubinho Lima
POÇO REDONDO E O CANGAÇO DE LAMPIÃO - Alcino Costa
LAMPIÃO NO AGRESTE PERNAMBUCANO - Antônio Vilela

Salão de Atos da URCA - Crato
15 h - Apresentação de Trabalhos Acadêmicos
Comissão Acadêmica URCA
Comissão Técnica SBEC
17 h – Discussão Técnica
O CANGAÇO SOB O OLHAR DA LEI
Pesquisadores Presentes


Memorial Padre Cícero - Juazeiro do Norte
18 h - Lançamento Vídeo Documentário - Angico – Aderbal Nogueira
19h - Palestras
ANGICO - Antonio Amaury Corrêa de Araújo e
Leandro Cardoso Fernandes

DIA 27 de Setembro de 2009 - Domingo

Salão Paroquial – Missão Velha
9 h - Palestra
MISSÃO VELHA E O CANGAÇO DE VIRGULINO FERREIRA – Bosco André
"[...] com o objetivo de resgatar a historiografia do cangaço na região e fomentar a Rota Turística Cariri Cangaço; o evento já se confirma como uma das iniciativas de sucesso dentro do conceito da recém criada Região Metropolitana do Cariri."

CONTATOS

Coordenação Geral e Curadoria
MANOEL SEVERO GURGEL BARBOSA
manoelsevero@bol.com.br

PROMOÇÃO
SBEC – Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço
angeloosmirio@zipmail.com.br

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Issac Cândido e Simone Guimarães

café estação:melhor opção da cidade!

Venha curtir o melhor do pop rock internacional!
Nigth Life de volta ao CAFÉ ESTAÇÃO!

dia 19, proxímo sábado a partir das 22h




Café Estação em novo endereço convida você e sua familia para saborear as novidades. Agora alèm das deliciosas tapiocas teremos também Churrascaria e Peixaria,tudo isso em um ambiente agradável seguro e aconchegante.Com certeza uma das melhores comidas encontradas aqui na região, bom gosto,qualidade!



Visite a comunidade do Café Estação no orkut
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?rl=cpn&cmm=40870660




Exposição em Juazeiro mostra aspectos narcisistas do Padre Cícero


Um olhar psicológico para o fundador e responsável pelo desenvolvimento econômico de Juazeiro do Norte, o Padre Cícero Romão Batista.


Acadêmicos de Curso de Psicologia em Faculdade no Juazeiro do Norte realizarão nesta quarta-feira, dia 16, exposição que visa mostrar ares psicológicos do padre cratense que é considerado santo para muitos católicos, em especial das camadas populares. O Padre Cícero foi importante intelectual e político do seu tempo destacando-se pelo seu carisma e a sua liderança.

A exposição surgiu como trabalho de curso e teve como mentoras as acadêmicas Irineide Bezerra Braga, Ruth Helena Maria Silva Souza, Marilene Alves de Sousa Maria de Fátima Bezerra, Vanessa Alyda e Lilian Carvalho.

A exposição tem o intuito de refletir sobre os aspectos narcisistas do Padre. O termo Narcisista é originado do personagem da Mitologia Grega Naciso que era apaixonado por si mesmo e a denominação surge com a psicanálise criada por Sigmund Freud no decorrer do século XX. O narcisismo seria esta força (libido) surgida de um enamoramento da criança por ela mesma. Esta carga afetiva é emitida para as pessoas que lhe cuidam, amamentam como a mãe ou cuidadores, passando assim, o afeto por si mesmo a ser dividido também por outra pessoa.

Para a curadora da exposição Lilian Carvalho a libido pode ser sublimada, ou seja, encaminhada para manifestações superiores do espírito humano como atividades científicas, artísticas ou religiosas. Ela destaca que Padre Cícero valeu-se desta última, para que todo o amor que sentia por si mesmo fosse transferido ao próximo, numa atitude de extremo “altruísmo e generosidade”.

Lilian frisa ainda que figuras lendárias e históricas como Padre Cícero são indivíduos que formaram um vigoroso Ideal do Eu. A curadora finaliza enfatizando que Padre Cícero conseguiu transformar aquele amor narcísico por si mesmo no sentido da perfeita santidade, ou seja, em um produtivo amor ao próximo, principalmente para os miseráveis e infelizes romeiros que batiam à sua porta e ele os recebia sempre afirmando que do céu pediria sempre pelo seu povo.

Para o embasamento deste trabalho as acadêmicas fizeram estudos sobre a Psicobiografia do Padre Cícero. Baseada na obra do professor Francisco Nóbrega Teixeira, autor do livro Psicobiografia do Padre Cícero.

A exposição ficará amostra apenas nesta quarta-feira (16), na Faculdade Leão Sampaio. No entanto, a intenção é que esse trabalho possa ser ampliado e circule em outros espaços.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...