segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Conheçam a nova geração da música!

Maria do Céu Whitaker Poças, ou simplesmente Céu, (São Paulo, 17 de abril de 1980) é uma cantora e compositora brasileira de música popular. Iniciou a carreira artística em 2002. Seu trabalho traz influências tanto de música originalmente brasileira (particularmente o samba), como de hip hop, afrobeat, jazz, R&B etc. Ela já afirmou em entrevista que não rejeita o rótulo de MPB, mas considera que ele já ficou limitado:O rótulo da MPB ficou limitado. Ele é bem abrangente, afinal é música popular brasileira. E me considero isso. Quando vou fazer um som, me alimento do que gosto e, como muitos outros da minha geração, me alimento não só de coisas específicas. Gostamos de ouvir música da Jamaica, agora estou escutando música etíope. Não penso que [tipo de] música estou fazendo. Simplesmente faço um som.




MARIANA YADAR

Aydar é filha de Mario Manga, integrante do grupo Premê, e de Bia Aydar, produtora de diversos artistas brasileiros, entre os quais Lulu Santos e Luiz Gonzaga. Nesse ambiente, ficava atrás dos palcos, dormia nos camarins [1] e ia junto com os cantores para o estúdio, aprendendo muita coisa só observando.[2][3]

A trajetória musical teve início em 2000. Em 2004, após anos de estudo no Brasil e na Berklee School of Music, em Boston, morou em Paris por um ano. Lá conheceu Seu Jorge, que a convidou para abrir os shows na turnê européia. De volta ao Brasil em 2005, passou a investir no disco de estréia, Kavita 1, lançado em setembro de 2006.[4]

Mariana, que estudou cello, violão e canto,[2] já esteve no palco com Seu Jorge, Elba Ramalho, Dominguinhos, Arnaldo Antunes, Toni Garrido, Samuel Rosa, Daniela Mercury , Céu, João Donato, entre outros.

É considerada como integrante de uma safra de cantoras no cenário da nova MPB.

Em abril de 2007, a música "Deixa o Verão" foi convocada para entrar na trilha sonora do seriado adolescente Malhação 2007, da Rede Globo.

Em agosto para setembro de 2007, Mariana Aydar foi indicada a Revelação no VMB (Video Music Brasil), realizado pela MTV

Em janeiro de 2008, realizou o primeiro show em Salvador, na Praça Tereza Batista, no Pelourinho, para um público superior a mil pessoas totalmente envolvido e conhecedor das ´músicas do repertório da cantora. O show foi uma parceria entre o Projeto Pelourinho Cultural, do IPAC - SECULT, com o produtor baiano Chicco Assis e o Movimento ChA Com Cultura.

Em 2009, a música "Prainha" entrou para a trilha de Malhação 2009, sendo tema do Ceará.



ELLEN OLÉRIA
Ellen Oléria inicia sua trajetória musical em Brasília, no ano 2000, como vocalista e percussionista da banda N Razões. Munida de muita black music, a banda explosiva formada pelos irmãos Oléria coleciona admiradores por onde passa, destacando-se na final do Festival MUSICALANGO e no Projeto Campus Sonoro da Universidade de Brasília (UnB).

Em 2002, com o término da banda e início de sua carreira solo, Ellen não abandona o antigo estilo, mas ousa ao somar a ele vários outros elementos da Música Brasileira. Assim: samba, samba funk, sambalanço e afoxés, muita música negra brasileira, aliados ao swing e ao carisma da cantora, contaminam a sua musicalidade e a sua performance.



ROBERTA SÁ

Roberta Sá nasceu em Natal (RN). Na infância seus pais lhe apresentavam rock (Beatles e Jovem Guarda), MPB e músicas regionais.

Aos 9 anos mudou-se para o Rio de Janeiro (RJ) em virtude do segundo casamento de sua mãe.

Com 18 anos fez intercâmbio em Missouri (EUA) onde estudou canto num coral durante um ano.

De volta ao Rio fazia aulas de canto, enquanto cursava jornalismo e trabalhava como balconista. Em 2001 fez show de abertura para apresentação das bandas Liquidificalouca e Paula Leal e Os Infiéis, no Planetário da Gávea.

Em 2002 durante as férias da universidade sua professora de canto Vera de Canto e Melo lhe recomendou que fizesse testes musicais, e Roberta acabou entrando no programa de televisão Fama.

O programa, que se pretendia uma academia de artistas, tradicionalmente moldava seus cantores num estilo americanizado, o que não agradava a jovem que foi eliminada na quarta semana. O grande legado do programa segundo a própria cantora foi a oportunidade dela conhecer Felipe Abreu (irmão da cantora Fernanda Abreu) que se tornou seu preparador vocal e lhe incentivou preparar um show, que foi realizado no Mistura Fina alguns meses depois, e logo após lhe recomendou a gravar uma demo.

Roberta gravou uma demo (contendo cinco canções), que chegou às mãos do autor de novelas Gilberto Braga em 2003, que gostou da voz da cantora pediu que ela gravasse “A Vizinha do Lado” de Dorival Caymmi para a trilha da novela Celebridade, que escrevia no momento.

Roberta conheceu Rodrigo Campello, que se torna seu produtor. Eles gravam sob encomenda de uma empresa um álbum promocional intitulado "Sambas e Bossas". Entre as gravações alguns clássicos como "A Flor e o Espinho", "Essa Moça tá Diferente" e "Chega de Saudade".



KRYSTAL
A cantora natalense Krystal (28) faz sucesso por onde passa. Com nove anos de uma carreira consolidada como intérprete e compositora, ela iniciou sua trajetória da mesma forma que muitos artistas locais, cantando na noite em barzinhos e boates da capital potiguar. A artista se diz intérprete da MPB do rock e nos últimos anos tem se dedicado a fazer um trabalho de pesquisa do ritmo coco, "o mais potiguar de todos", como defende.

Nascida Khistal Glayde Saraiva Santos na Casa de Saúde São Lucas, às quatro e meia da tarde do dia 28 de maio de 1981. A cantora é filha de pai contador aposentado e de mãe dona de casa. Seu Cícero Saraiva dos Santos e dona Maria Patrocínio Saraiva, aliás, frequentemente flagravam o desejo de cantar da filha ainda precoce, durante a infância. "Lembro muito de uma cena: eu no quarto do meu pai, trancada, com o vidro de desodorante dublando as musicas que tocavam no rádio de frente para o espelho. Faço isso até hoje", relembra, sorrindo.

infelizmente não achei vídeos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...