sábado, 31 de outubro de 2009

Projeto na perferia do Crato leva arte e tecnoligia para jovens



Introdução ao Audiovisual será o primeiro curso do Projeto Fazendo Arte e estão previstos a realização de mais 13 cursos incluindo diversas linguagens artísticas.
Hermano José de Sousa
Presidente do Projeto Nova Vida ( foto)



Na próxima quinta-feira, dia 05, a partir das 19 horas será lançado o Projeto Fazendo Arte, na comunidade do Gesso. A intenção é levar arte e tecnologia para jovens da cidade do Crato. O projeto contemplará cursos de Introdução a Linguagem Audiovisual, iniciação ao Teatro, Fotografia, Arte Digital, Grafitte e Stencil, Introdução a Arte Contemporânea, Serigrafia, Produção de Instrumentos, Introdução a História da Música, Escultura, Pintura em tela, além de visitas aos espaços de circulação e produção de arte e palestras com artistas locais e de outros estados brasileiros.


Em uma visita a Alemanha no período entre agosto e setembro de 2009, o presidente do Projeto Nova Vida Hermano José de Sousa conseguiu aprovar solicitação de recursos financeiros para a realização do Projeto Fazendo Arte. As Instituições Aktionskreis Pater Beda e a Kinder Missionswerk e a Missionswerk Die Sternsinger são as principais responsáveis pelo financiamento da proposta. Essa instituições há mais de 10 anos viabiliza e apóia as ações de assistência social, educação e saúde promovidas pelo Projeto Nova Vida.

A proposta do projeto Fazendo Arte visa oferecer a comunidade do Gesso e a outros espaços da cidade de Crato o maior número de linguagens artísticas, visando gerar uma maior aproximação com o universo da produção e circulação da arte, proporcionando assim, formação sócio-cultural, através de ações de qualificação artística e fruição estética, visando combater os índices de violência, consumo de drogas e prostituição infanto-juvenil, fatores presentes na comunidade, e criando condições de acesso a arte e a cultura, através de oficinas, debates, visitas aos espaços de circulação das artes como museus, galerias, teatro, cinema, centros culturais, ateliês e terreiros de brincantes, utilizando esses instrumentos para promover transformações favorecendo o desenvolvimento do aprendizado e da cidadania.
Para a coordenadora do pedagógica do Fazendo Arte, a cantora e integrante do Coletivo Camaradas, todos os cursos, oficinas, palestras e visitas serão ministradas numa perspectiva educativa aliada a idéia de potencializar nesses jovens e adultos condições para que os mesmos possam atuar de forma efetiva no cotidiano do fazer e do pensar artístico universal. Ela destaca que a intenção é buscar despertar que a produção artística pode interferir diretamente na realidade as quais vivenciam e que essas ações podem fazer um grande diferencial quando estão vinculadas a atuações que tenham caráter significativo e transformador.
O Programa de Formação Artística Fazendo Arte iniciará no mês de novembro com o primeiro curso de Introdução a Linguagem do Audiovisual que será realizado na sala de Vídeo da Universidade Regional do Cariri nos dias 07 ,14,21 e 28 durante o dia todo.
O Projeto Fazendo Arte tem como realizadores as instituições alemãs Aktionskreis Pater Beda, Kinder Missionswerk e a Missionswerk Die Sternsinger e o Projeto Nova Vida e a parceria da Universidade Regional do Cariri - URCA, Secretária de Cultura,Coletivo Camaradas,SESC , Secretaria de Educação.

Para o presidente do Projeto Nova Vida, Hermano José de Sousa, esse projeto representa uma oportunidade para fazer a arte acontecer. Ele que acredita que é possível contribuir para o crescimento e o acesso da comunidade à diversas formas de manifestação da arte.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural - Edital nº 2/2009 Para viagens em Janeiro de 2010, inscrições até 31 de outubro.

O Ministério da Cultura divulga o segundo edital de 2009 do Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural, que cobrirá as viagens a se realizarem de julho de 2009 a abril de 2010, para as quais serão disponibilizadas, no total, R$1,9 milhão, do Fundo Nacional da Cultura (FNC). O programa se destina a artistas, técnicos e estudiosos da área cultural, convidados a participar de eventos fora do seu local de residência, para apresentar trabalho próprio, fazer residência artística ou curso de capacitação de profissionais da cultura. O evento deve ser promovido por instituição brasileira ou estrangeira, de reconhecido mérito, desde que não seja apoiado ou realizado pelo Ministério da Cultura, ou por uma de suas instituições vinculadas.

As inscrições variam de acordo com o mês em que se realizará a viagem (ver calendário abaixo). Em Brasília, os interessados que não tiverem acesso à internet podem se encaminhar à sede do MinC na Esplanada dos Ministérios, bloco B, 1º andar, Divisão de Atendimento ao Proponente/SEFIC, onde será disponibilizado, das 8h às 18h de segunda a sexta-feira (exceto feriados), computador para inscrição.

É possível anexar documentos comprobatórios do currículo, ou outros tipos de material (artigos publicados, portifólio etc) que o candidato julgar relevantes para a análise. Podem se inscrever pessoas físicas, grupos ou entidades culturais privadas e sem finalidade lucrativa, cujas candidaturas serão divididas em solicitações de grupo e solicitações individuais, que concorrerão separadamente. Apenas no caso destas últimas poderão ser apresentados pedidos com vistas a residência artística ou curso de capacitação de profissionais da cultura.

Mudanças e critérios - No tocante aos critérios para atribuição de pontos, houve algumas modificações em relação ao Edital nº 1/2009. No intuito de fortalecer a disseminação das ações culturais no interior do país, além da bonificação de 0,5 às candidaturas originárias de fora de Brasília e das capitais estaduais, também dela se beneficiarão aquelas destinadas a eventos a se realizarem fora das referidas localidades.
Em observância às políticas públicas do Governo Federal, também receberão um bônus de 0,5 as encaminhadas por comunidades tradicionais, incluindo: povos indígenas, quilombolas, ciganos, povos de terreiro, irmandades de negros, agricultores tradicionais, pescadores artesanais, caiçaras, faxinalenses, pantaneiros, quebradeiras de coco babaçu, marisqueiras, caranguejeiras, ribeirinhos, agroextrativistas, seringueiros, fundos de pasto, dentre outros grupos.

A bonificação de um ponto aquelas destinadas à participação em eventos a ocorrerem na América do Sul ou na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) permanecerá.

Os critérios a serem considerados na avaliação serão os seguintes: relevância do evento e da instituição promotora para a área cultural da atividade desenvolvida; adequação do histórico de atuação do candidato ao trabalho ou estudo proposto; relevância da atividade a ser realizada/desenvolvida para a área cultural em que se insere; caráter inovador ou experimental da atividade; contribuição para a difusão e a valorização das expressões culturais brasileiras; intercâmbio e apropriação de tecnologias e conhecimento e troca de experiência. Cada item vale até 5 pontos, e a pontuação mínima para classificação é 16.

Confira o edital:

Edital de intercâmbio nº 2/2009

Calendário de inscrições:

Data das viagens previstas e prazo para encaminhamento das solicitações:
Julho - até 31/5/2009
Agosto - até 31/5/2009
Setembro - até 30/6/2009 (inscrições prorrogadas até 05/07/2009. Confira a Portaria de prorrogação)
Outubro - até 31/7/2009
Novembro - até 31/8/2009
Dezembro - até 30/9/2009
Janeiro de 2010 - até 31/10/2009
Fevereiro de 2010 - até 3 0/11/2 0 0 9
Março de 2010 - até 20/12/2009
Abril de 2010 -até 20/12/2009

Faça a sua inscrição:

Inscrição de grupos:

http://www.cultura.gov.br/site/edital-de-intercambio-n-2-2009-requerimento-de-grupo-entidade/

Inscrição individual:

http://www.cultura.gov.br/site/edital-de-intercambio-n-2-2009-requerimento-individual/

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Agradecimento da secretária de cultura do Crato: Danielle Esmeraldo

Secretária de Cultura Danielle Esmeraldo agradece a todos pelo II Festival Cariri da Canção
Ilmos.Srs. e Sras.

A Prefeitura Minicipal do Crato,Prefeito Samuel Araripe e a Secretaria da Cultura Esporte e Juventude , Secretária Danielle Esmeraldo, agradecem a todos que direta ou indiretamente apoiaram, incentivaram e acreditaram no Festival Cariri da Canção. Um evento anseiado por muitos e realizado com muito cuidado e zêlo por parte da administração. Todo o sucesso do Festival se justifica pela união de esforços e forças numa só direção: Fortalecer, divulgar e valorizar a música de qualidade e os músicos participantes, podendo serem reverenciados e aplaudidos pelo nosso tão fiel e espetacular público.

Da criança ao idoso, do mestre ao aprendiz, do produtor ao barraqueiro,todos numa grande expectativa, de vivenciar o que tem a música de melhor para nos proporcionar: A vibração da alma ao toque de uma belo acorde.

Sem a participação especial de cada um dos senhores, Secretários, equipe de produção (Secretaria da Cultura- vixe não dá pra mencionar, mas foram todos maravilhooososs / NUPROC- Honorato e Dora), apresentadores,imprensa (Vicelmo, Blog do Crato- Dihelson Mendonça,CULTURANOCARIRI, Sistema Vedes Mares de Comunicação, TV Verde Vale), Grendene, COELCE, Newland, Hidrotintas, Sr. Péricles sararipe, Sra. Jocelma Amorim, JODIBE,os grandes Parceiros SESC E CCBNB, prestadores de serviços( OK Produções, Hotel Vila Real, Pousada São Miguel,Central da Picanha, Artista da nossa Terra(Night Life, Rinaldo, Val Andrade, Nacacunda, Pombos Urbanos, Júnior Rivadávio, Cleivan Paiva, Dr. Raíz, Eduardo e Júnior, Janinha, Sukhyta, Stéfane Pontes,Sílvio e Marcos, Plataforma Vip, Over Drive); Os nossas atrações convidadas ( Davi Duarte, Chico César e Clã Brasil); Nossos gentis jurados (Carlos Rafael,Maestro Felipe, Nivaldo Ni,Geraldo Maia,Mestre Galdino, José Soares Neto, Davi Duarte, João do Crato.) Nossos jovens e profissionais concorrentes, nossa competentíssima Banda Base ( Maestro Bonifácio, João neto, Ibertson, Lifanco, Rodrigo Batera), amigos e amantes da música, profissionais da cultura , à nossa sensível amiga e insentivadora da arte na nossa cidade a Primeira Dama Mônica Araripe, o nosso muito, muito obrigado. Todo nós fizemos uma grande festa com o teor artístico e cultural de grande nível,com porte de um evento que logo poderá se adequar e estar inserido no calendário anual da nossa região.

Estamos felizes por mais uma conquista, que teve como maior objetivo trazer a música para perto de nossos corações e enchendo-os de alegria e bons fluídos. Gostaríamos de sempre podermos contar com o apoio, mesmo que seja de um simples gesto de incentivo, para que possamos continuar a fazer o melhor por nossa cultura. Um abraço de gratidão no coração de todos vocês!


Danielle Esmeraldo
fonte: blogdocrato

em resposta ao agradecimento de Danielle Esmeraldo


Sobre o festival Cariri da Canção

Realmente foi um grande evento, lindo, emocionante, estou muito feliz com o resultado, com o nível dos concorrentes, destacando a participação linda de Ermano Moraes, o teatro de Benuí, a doçura de Fatinha Gomes, a originalidade de Carlos Salatiel, representando a letra do grande escritor José Flávio, Saraiva e seu Côco.
A cidade esteve transpirando cultura, e é tão bom fazer sucesso no que se propõe, parece mágica o que tem acontecido no Crato abrangendo o Cariri,como disse meu amigo Kaíka, Danielle tem "tirado leite de pedra", sabemos da grandeza do resultado final, do que vemos, mas estamos longe de imaginar o trabalho, o empenho dessa secretaria pra que haja toda essa movimentação, podemos ter a certeza disso através do NADA que se fazia antes dessa gestão, e da riqueza do que tem sido feito, é trabalho mesmo, é vontade, não tem outra explicação.
Fiquei muito emocionada de ter o meu blog,culturanocariri,dentro dos agradecimentos junto à tantos meios de comunicação grandiosos,de ter meu nome citado junto a tantos artistas de valor, eu realmente fico envaidecida por ter meu nome vinculado a esse evento, participo no que posso por amor à cultura, como forma humilde de agradecimento por ver esse cuidado com os artistas, colocando João do Crato na bancada do júri, grande intérprete da nossa música, referência musical e histórica da nossa cidade, mestre Galdino, David Duarte, esse que tem uma relação linda com o Crato.
Colocar num grande palco artistas como eu, Janinha, que mesmo estando sem atividade na música pôde receber essa homenagem, essa confiança,nada mais é que carinho, assim como Jr. Rivadávio, Rinaldo,Pombos Urbanos,músicos que "ralam" mesmo nas noites caririenses e que fazem história,a banda de apoio,que conseguiram fazer junto aos músicos arranjos perfeitos, num esforço diário de amor e trabalho, destacando Ibertson com seu teclado, sanfona,que coordenava a banda com maturidade de quem ainda não tem idade pra tê-la,mas sobra talento,grandes Lifanco, João Neto, Rodrigo Batera,que foram do jazz ao pop com o mesmo empenho e profissionalismo,a equipe de apoio, que não deixavam faltar nada no camarim, nada para os artistas, num corre-corre diário.
Sawana na apresentação, pela desenvoltura, naturalidade,simpatia, junto de Flavio Rocha,outro grande nome e referência cratense,a presença do público, que vibrou, e se entusiasmou com o evento, ao prefeito Samuel Araripe,que demonstra acreditar e apoiar manifestações culturais,e a primeira dama Mônica Araripe, sempre atenta e disponível,a união de tudo, força, trabalho,talento, vontade, carinho,respeito, VISÃO!
Meu prêmio de primeiro lugar nesse festival é pra você Danielle Esmeraldo,em nome dos artistas e com a licença deles pra isso:
NOSSO MUITO OBRIGADA!

Didi Moraes em Crato!



No repertório você ouvirá chorinhos, baiões, frevos, valsas, canções e composições de Didi Moraes, Luis Gonzaga, Waldir Azevedo, Caetano, Pixinguinha, Capiba e dos cearenses Pardal e Davi Silvino.
À partir das 20:00 hrs no teatro do SESC Crato no dia 29/10"quinta-feira",a turnê é o lançamento do seu CD "Um Cavaquinho, Um Coração e Uma Viola". O espetáculo, que tem o mesmo título do disco - "Um cavaquinho, Um coração e Uma viola" - tem o patrocínio da SECULT- CE (projeto aprovado no Edital de Incentivo às Artes para Pessoas com Deficiência) e é apresentado em parceria com o SESC-Ce.

Didi Moraes (Cavaquinho), Eduardo Holanda e Davi Silvino (Violões) e Igor Caracas (Percussões) estarão sob a Direção Artística da Maestrina Izaira Silvino e Produção de Kaika Luiz.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Sou artista da rua
Entre os fragmentos da cidade
Encontro-me em cada pedaço
Pedras, terra e concreto armado
Relógios ditando o tempo
A vida em redemoinhos
Esfalto pondo caminhos
A cidade é a galeria sem fronteiras
Nela exponho telas da vida
Num trânsito humano
de retalhos desumanos
Nas entranhas das paredes,
Nos campos abandonados
Nas casas desguadadas
Obras de povo
Obras para o povo
Obras com o povo
A rua é o meio
O povo é o estopim


Alexandre Lucas

Carta Aberta

Aos participantes da Conferência Municipal da Cultura de Juazeiro do Norte

As conferências municipais da Cultura representam um marco na luta por políticas públicas no país e um espaço privilegiado para aprofundar, defender e ocupar as cavidades políticas que norteiam o Plano Nacional de Cultura e o termômetro das demandas dos segmentos ligados aos fazeres e pensares artísticos e culturais.
Reconhecer as Conferências Municipais como sendo as trincheiras de luta dos artistas, dos brincantes, dos escritores, dos poetas, dos produtores e dos que não tem acesso aos bens simbólicos é um passo adiante no vem sendo desenvolvido no país, aonde os movimentos sociais e os segmentos ligados diretamente e indiretamente a produção e fruição cultural e artística vem assumindo papel de protagonista e conquistando espaços nunca vistos na história deste país.
Atualmente vivemos a efervescência de uma política de descentralização de recursos públicos e de compartilhamento de responsabilidades dos poderes municipais, estaduais e nacional.
É neste clima de novidade, de democratização dos espaços de discussão e de participação que o movimento organizado joga papel impulsionador para consolidação e avanço das políticas públicas para a cultura, tendo como norte o empoderamento e a mobilização como ferramentas importantes desta luta política.
É preciso concatenamos com a conjuntura nacional e compreender o conceito bem sucedido do Programa Cultura Viva e dos Pontos de Cultura que é uma das inúmeras conquistas do campo cultural e que repercutem diretamente nos municípios cearenses e o Juazeiro do Norte é um dos exemplos da importância da injeção de recursos públicos de forma descentralizada.
A Conferência Municipal da Cultura de Juazeiro do Norte é um dos inúmeros palanques dos que pensam e fazem arte e cultura (todos fazem cultura) no Brasil. Aproveitemos essa trincheira, esse é o nosso palanque.


Alexandre Lucas
Coordenador Geral
Coletivo Camaradas

segunda-feira, 26 de outubro de 2009


foto:Dihelson Mendonça
blogdocrato

viva o festival Cariri da Canção: lindo!

Classificação

1º. Lugar
Música: Falsa Memória
Autor: Márcio Holanda / Cláudio Mendes
Intérprete: Cláudio Mendes
Local: Fortaleza

2º. Lugar
Música: A Dama e o Verso
Autor: Luciana Dantas / Karine Cunha
Intérprete: Fatinha Gomes
Local: Crato

3º. Lugar
Música: Até Você Chegar
Autor: Nando Nuque
Intérprete: Nando Nuque
Local: Juazeiro do Norte/CE

Melhor Interprete: Nara Fídelis

Relatores!


O grupo relatores foi formado no ano de 2003, iniciado por Maciel, Jocileudo e Jackson.
No decorrer de sua história o grupo foi modificado, e seus integrantes na
atualidade são: Maciel, Jocileudo, Romão, Fabrício e o Edicarlos (DJ Easy Edy).
dentro de sua realidade consegue gravar o seu primeiro CD DEMO com o titulo “A cada dia uma vitória”
Atualmente o grupo vem trazendo um novo trabalho com o titulo “A fé que move multidões”

Músicas para Download

Poeta do interior do ceará
Coisas do cariri

http://www.buscamp3.com.br/artists_profile_homebr.asp?id=47356

Sites:
http://www.myspace.com/relatores

WWW.RELATORES.COM.BR
O CD JÁ ESTÁ NAS RUAS

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

confiram o cordel recitado por Guto Bitu no youtube

Luis Augusto Bitu Bezerra nasceu em Crato [CE] no 1976. Guto, como popularmente é conhecido, formado em comunicação social, é membro da Academia dos Cordelistas de Crato e já publicou mais de dez titulos. Além do cordel, Guto Bitu também trabalha com xilografia, desenho, pintura, escultura, cinema...

finalistas da 2ª Eliminatória do Festival Cariri da Canção 2009:

Música: Retalhos
Autor: Luiz Carlos Salatiel e José Flávio Vieira
Cidade: Crato - Ceará

Música: Força, Facão e Fé
Autor: Ciço Lifrath
Cidade: Lavras da Mangabeira - Ceará

Música: Contos de um Lugar
Autor: Fernando Rosa
Cidade: Fortaleza - Ce

Música: Regaço
Autor: Simone Sousa e Daniel Escudeiro
Cidade: Fortaleza - Ce

Didi Moraes encerrará a turnê em Nova Olinda


O compositor Didi Moraes encerrará a turnê de lançamento do seu CD “Um cavaquinho, Um coração e Uma viola” no Teatro Violeta

Arraes – Engenho de Artes Cênicas, neste dia 30 de outubro. A turnê do espetáculo musical iniciada no dia 17 de outubro tem o mesmo título do disco citado acima e tem o patrocínio da SECULT- CE (projeto aprovado no Edital de Incentivo às Artes para Pessoas com Deficiência) que é apresentado em parceria com o SESC-Ce.

No repertório você ouvirá chorinhos, baiões, frevos, valsas, canções e composições de Didi Moraes, Luis Gonzaga, Waldir Azevedo, Caetano, Pixinguinha, Capiba e dos cearenses Pardal e Davi Silvino.

Didi Moraes (Cavaquinho), Eduardo Holanda e Davi Silvino (Violões) e Igor Caracas (Percussões) estarão sob a Direção Artística da Maestrina Izaira Silvino e Produção de Kaika Luiz.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Festival Cariri da Canção: Fase Nacional


Amanhã, quarta feira, começa a segunda fase do festival da canção, terá show marcante com o compositor e cantor fortalezense David Duarte, e as primeiras apresentações, no Centro Cultural do Araripe.
Também se apresentará nessa noite Jr.Rivadávio, um dos músicos mais queridos e requisitados da nossa cidade,a noite promete muito romantismo e bom gosto com vozes, que eu suspeita pra falar que sou, encantarão e darão a noite o brilho mágico de uma verdadeira abertura de um festival que ja está na história!

segunda-feira, 19 de outubro de 2009



Composição: Sivuca e Paulinho Tapajós

Lava esse cheiro de erva
Pimenta e capim do vale
Lava esse cheiro de erva
Pimenta e capim do vale
Lava o suor da colheita
E aceita que eu te agasalhe

Larga a madeira na estrada
E larga essa faca de entalhe
Larga a madeira na estrada
E larga essa faca de entalhe
Larga o patrão na picada
E aceita que eu te agasalhe
Larga o patrão na picada
E aceita que eu te agasalhe

Sempre há de haver algum trigo
E da terra algum pedaço
Guarda a tua mão pra um amigo
Que não vai querer teu braço
Guarda a tua mão pra um amigo
Que não vai querer teu braço

Deixa o dinheiro mal pago
E mande que ele trabalhe
Deixa o dinheiro mal pago
E mande que ele trabalhe
Enquanto você toma um trago
E aceita que eu te agasalhe
Enquanto você toma um trago
E aceita que eu te agasalhe
Deita teu corpo em meu ventre
Que eu guardo a tua semente
Deita teu corpo em meu ventre
Que eu guardo a tua semente
Ninguém carrega a colheita
Dos frutos que são da gente
Ninguém carrega a colheita

Dos frutos que são da gente

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

CATULO DA PAIXÃO CEARENSE



Nasceu Catulo da Paixão Cearense em 8 de outubro de 1863, em São Luiz ,Estado do Maranhão, à rua Grande, (hoje Oswaldo Cruz) nº 66. Filho de Amâncio José Paixão Cearense (natural do Ceará) e Maria Celestina Braga ( natural do Maranhão). Sua infância até os 10 anos se passou em São Luiz do Maranhão. Transferiu-se para o sertão agreste cearense onde seus avós maternos portugueses eram fazendeiros, permanecendo por lá até os 17 anos. Em 1880 em companhia de seus pais e irmãos (Gil e Gerson) mudou-se para o Rio de Janeiro, na rua São Clemente nº 37, Botafogo. Aos 19 anos interrompeu os estudos e abraçou o violão, instrumento naquela época, repelido dos lares mais modestos.Iniciante tocador de flauta, a trocou pelo violão, pois assim, podia cantar suas modinhas. Nesse tempo passou a escrever e cantar as modinhas como, “Talento e Formosura”, “Canção do Africano” e “Invocação a uma estrela”. Moralizou o violão levando-o aos salões mais nobres da capital. Em 1908, deu uma audição no Conservatório de Música. Catulo foi autodidata autentico. Suas primeiras letras foram ensinadas por sua genitora e toda sua grande cultura foi adquirida em livros que comprava e por sua franquia à Biblioteca do Senador do Império, por ser professor dos filhos do Conselheiro Gaspar da Silveira . “Aprendi musica, como aprendi a fazer versos, naturalmente”, dizia o Velho Marruêro. Seu pai faleceu em 1 de agosto de 1885, desgostoso por seu filho ter abandonado os estudos para ser poeta, sem tempo de assistir a moralização do violão, o que veio a marcar tremendamente Catulo. À medida que envelhecia mais se aprimorava. Catulo homem, não se modificava, sempre fiel ao seu estilo. “...Com gramática ou sem gramática, sou um grande Poeta..”. A sua casinhola em Engenho de Dentro, afundada no meio do mato era histórica. Alí recebia seus admiradores, escritores estrangeiros, acadêmicos nacionais, sempre com banquetes de feijoada e o champagne nunca substituía o paratí, por mais ilustre que fosse o visitante. As paredes divisórias eram lençóis e sempre que previa a presença de pessoas importantes, dizia para a mulata transformada em dona de casa. “Cabocla , lave as paredes amanhã , que Domingo vem gente!” Sua primeira modinha famosa “Ao Luar” foi composta em 1880. Em algumas composições teve a colaboração de alguns parceiros: Anacleto Medeiros, Ernesto Nazareth, Chiquinha da Silva, Francisco Braga e outros. Como interprete, o maior tenor do Brasil, Vicente Celestino. Catulo morreu aos 83 anos de idade, em 10 de maio de 1946,a rua Francisca Meyer nº 78, casa 2. Seu corpo foi embalsamado e exposto a visitação pública até 13 de maio, quando desceu a sepultura no cemitério São Francisco de Paula , no Largo do Catumbí, ao som de “Luar do Sertão”.

fonte:http://poeiraecantos.blogspot.com

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Didi Moraes faz turnê no Ceará



O compositor Didi Moraes inicia neste mês de outubro, a turnê de lançamento do seu CD "Um Cavaquinho, Um Coração e Uma Viola". O espetáculo, que tem o mesmo título do disco - "Um cavaquinho, Um coração e Uma viola" - tem o patrocínio da SECULT- CE (projeto aprovado no Edital de Incentivo às Artes para Pessoas com Deficiência) e é apresentado em parceria com o SESC-Ce.

A turnê percorrerá as cidades de: Fortaleza - dias 17 e 18 de outubro, às 21h, no Teatro Emiliano Queiroz; Sobral - dia 23 de outubro, às 20h3, no auditório da Universidade Estadutal do Vale do Acaraú (UVA); Viçosa - dia 24 de outubro, às 20h, no Pólo Turístico da Igreja do Céu; Iguatu - dia 27 de outubro, às 20h, no Teatro do SESC; Juazeiro do Norte - dia 28 de outubro, às 20h, no teatro do SESC; Crato - dia 29 de outubro, às 20h, no Teatro do SESC; Nova Olinda - dia 30 de outubro, às 20h, no Teatro Violeta Arraes (Casa Grande). No repertório, chorinhos, baiões, frevos, valsas e canções, composições de Didi Moraes, dos cearenses, Pardal e Davi Silvino e de Luiz Gonzaga, Waldir Azevedo, Caetano, Pixinguinha e Capiba.

Didi Moraes (Cavaquinho), Eduardo Holanda e Davi Silvino (Violões) e Igor Caracas (Percussões) estarão sob a Direção Artística da Maestrina Izaira Silvino e Produção de Kaika Luiz. Trata-se de um espetáculo de fino gosto estético e alta competência estilístico-interpretativa, tanto pela competência dos músicos instrumentistas como pela beleza das composições. Vale à pena conferir!

Ressaca de Um Carnaval sem Samba é a música vitoriosa da primeira etapa Cariri da canção!


Categoria Estudantil

Nara Fidélis é a vencedora como melhor intérprete e também representou a música campeã dessa primeira etapa do festival, cantora com timbre cheio de personalidade, é uma das boas promessas da música caririense,o que me impressionou foi o nível dos candidatos, o quanto a nossa região tem de talento, os cinco classificados tem valores diferentes, apenas precisando amadurecer, e vendo toda essa "galera" fazendo o que faz com a música, lamento por aqui não ter mais investimento em escolas de música, oficinas que seja,segundo a produtora de eventos Maria Carvalho, o festival podia seguir a forma adotada por outros festivais de renome, que ao invés de premiar por classificação, oferecem oficinas com nomes respeitados,o que faria o nível dos candidatos aumentar a cada ano, cito daqui mesmo do Crato: Isaíra Silvino, que tem um currículum louvável,Ricardo Correia que poderia ensinar técnicas de solfejo e expressão corporal, faríamos uma troca enriquecedora, adotaríamos realmente a cultura musical não só no momento do evento,mas ao longo do ano,lições que ficariam pra toda vida.Podia ter um incentivo em dinheiro,mas pra todas as músicas selecionadas para se apresentar, em valor menor, apenas pra estímulo, isso daria maior liberdade autoral, e para quem está interpretando,pois seria uma exposição rica de música,livre,espontânea e cada vez mais profissional.
Sei dos problemas da organização do festival,é um evento novo, ainda em ajustes, temos que valorizar a iniciativa, ouço tanto comentário indignado de que aqui não se tem cultura, que nossa terra tá esquecida, mas é lamentável ver a escassez de público para prestigiar, até mesmo pra criticar depois,pois há sim belos movimentos culturais nessa região, mas os "intelectuais" não prestigiam tudo que o CCBNB tem trazido,como esse evento de música instrumental, e mês passado de música independente, teatros vazios, o SESC Crato e Juazeiro do Norte, sempre com a agenda cheia de atrações, o nosso tão desejado festival, o Cariri Cangaço, teremos agora em novembro duas semanas de teatro,uma verdadeira guerrilha que pretende atingir todos os públicos, bem depois a Mostra SESC, tão criticada também pelos músicos e interessados em cultura, mas uma mostra respeitada nacionalmente, elogiada,e acho sim, que boa parte das pessoas,não todas, que falam do desprestígio do evento aos artistas da região estão sendo injustas,ou talvez desinformadas,pois é sabido que é divulgado com antecedência as inscrições, onde se pode mandar um projeto, mas até quem não o tem reclama, já ouvi absurdos do tipo: A Mostra que venha à minha procura! Isso é muito provinciano,hoje o mundo não funciona assim, alguns que mandaram projetos e não foram aprovados pela simples razão de não cantarem música brasileira, ou mesmo cantarem pessoas e verdades de outros estados,ficam revoltados com a exclusão,vejo no meu ponto de vista que poderia sempre ter,até mesmo por respeito a nossa história musical,lugar de honra apenas pra:Abidoral Jamacaru,Lifanco,João do Crato, Dihelson Mendonça,Pachely Jamacaru,Hugo Linard,e outros poucos,pessoas que ja fizeram história, essas sim, merecidas de louvor.Com um pouco mais de humildade e trabalho nossa cidade e região só crescem, temos sim muito valor...PRESTIGIEMOS!

segunda-feira, 12 de outubro de 2009


15 dias de peças para todos os públicos à partir das 19:00!

PROGRAMAÇÃO:

MOVIMENTO DE ABERTURA:

07/11 (sábado), 16:00h: Procissão de Abertura – artistas, brincantes de folguedos e demais participantes da “Guerrilha...”, saindo da Praça 3 de Maio e seguindo até a Praça Alexandre Arraes / Teatro Rachel de Queiroz.


PEÇAS PARA CRIANÇAS:

07/11 (sábado), 19:30h: “ANIMARTISTAS”, adaptação de Flávio Rocha do conto Os Músicos de Bremen, com a Cia. Teatral Anjos da Alegria, direção de Flávio Rocha.

08/11 (domingo), 19:30h: “OS 3 PORQUINHOS”, livre adaptação de Cláudio Ferreira, com a Cia. Teatral Anjos da Alegria, direção de Flávio Rocha.

09/11 (segunda-feira), 19:30h: “A FLOR E O SOL”, de Cícero Belmar, com a Cia. Teatral Anjos da Alegria, direção de Yarley de Lima.

10/11 (terça-feira), 19:30h: “O MÁGICO DE OZ”, de Victor Fleming, com a Cia. Teatral Anjos da Alegria, direção de Flávio Rocha.

11/11 (quarta-feira), 19:30h: “PATATIVA E SALOMÃO”, de Emannuel Nogueira, com a Cia. Livremente de Teatro, direção de Jean Nogueira.

12/11 (quinta-feira), 19:30h: “MARIA ROUPA DE PALHA”, teatro de bonecos, de Lourdes Ramalho, com o Grupo de Teatro da Associação dos Artistas e Amigos da Arte – AMAR, direção de Stênio Diniz.


PEÇAS PARA JOVENS E ADULTOS DE TODAS AS IDADES:

13/11 (sexta-feira), 19:30h: “A COMÉDIA DA MALDIÇÃO”, de Cacá Araújo, com a Cia. Cearense de Teatro Brincante e Grupo Cênico da SCAC, direção de Cacá Araújo.

14/11 (sábado), 19:30h: “O PECADO DE CLARA MENINA”, de Cacá Araújo, com a Cia. Cearense de Teatro Brincante e Grupo Cênico do Crato, direção de Cacá Araújo.

15/11 (domingo), 19:30h: “FOGO FÁTUO”, de Lourdes Ramalho, com a Cia. Teatral Anjos da Alegria, direção de Flávio Rocha.

16/11 (segunda-feira), 19:30h: “DESMISTIFICANDO TABUS”, de Joylson John Kandahar, com a Cia. Mandacaru de Arte e Eventos, direção de Joylson John Kandahar.

17/11 (terça-feira), 19:30h: “COQUETEL”, de Wanderley Tavares, com a Cia. Wancylus Gat Produções, direção de Wanderley Tavares.

18/11 (quarta-feira), 19:30h: “DENTRO DA NOITE ESCURA”, de Emannuel Nogueira, com a Cia. Livremente de Teatro, direção de Jean Nogueira.

19/11 (quinta-feira), 19:30h: “AS IRMÃS CASTANHOLAS”, de Joylson John Kandahar, com a Cia. Mandacaru de Arte e Eventos, direção de Joylson John Kandahar.

20/11 (sexta-feira), 19:30h: “ESPERANDO COMADRE DAIANA”, de Emannuel Nogueira, com a Cia. Livremente de Teatro, direção de Renato Dantas.

21/11 (sábado), 19:0h: “BR 116”, de Allysson Amancio, com a Allysson Amancio Cia. de Dança, direção de Allysson Amancio.

domingo, 11 de outubro de 2009

Clã Brasil no Crato


EM FAMÍLIA Formado por três irmãs e uma prima, o quarteto paraibano Clã Brasil exibe um forró bem feminino. "Quero cantar as coisas da minha terra", diz a sanfoneira e estudante de música Lucyane
Analisar o grupo Clã Brasil é fugir da metáfora sem destrancar-nos da poesia. Realidade cristalina, as meninas que formam esse núcleo de sublime construção musical são ao mesmo tempo doces, amorosas e guerreiras. São flores que têm lá seus espinhos guardiões da sua compreensão musical: a defesa inegociável das legítimas tradições estéticas oriundas de mestres como Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Antônio Barros, Jacinto Silva, Gordurinha, Elino Julião, entre outros.

Levemos em conta também o fato de que o quarteto fantástico não caiu na pauta musical de pára-quedas. As quatro garotas são estudiosas, freqüentam os bancos acadêmicos e têm plena noção de teoria e prática na arte que escolheram por empunhar como suas espadas de peso justo. Não devemos ouvi-las com mas-mas e nem poréns. Devemo-las sagrar como realidade, conscientes de que é uma realidade que ainda evoluirá bastante, e que, excetuando mudança de ventos, será uma realidade nacional e, quiçá, internacional.
O grupo se apresentará no Centro Cultural do Araripe, no dia 17/10/2009, dentro da programação do "Cariri da Canção".
Jovens, sim, jovens. Mas não as tratemos como menininhas prodígios que merecem atenção apenas pela pouca idade. Poucos são os marmanjos que tocam como elas, hoje em dia.

Louvemo-las como grandes artistas desabrochadas e bafejadas pelo plenilúnio criativo. Elas sempre me emocionam. Seja no forró seja no chorinho o Clã Brasil é a fortuna musical que o Nordeste esperava para negar definitivamente as falsas bandas de forró. O diálogo musical aqui está em outro nível, as meninas catam inspiração nas nuvens alvas divinais. Não são mercenárias e nem se deslumbram. A música é Paixão e Sacerdócio para elas. E ninguém mais as represará. Porque, sem a menor dúvida, Deus está tocando com elas. E elas são tocadas por Deus.

Ricardo Anísio
Crítico musical, poeta e produtor
fonte:http://www.clabrasil.com.br/biografia.php

Sobre o festival "cariri da canção"


Ontem a banda"na cacunda",ou "pombos urbanos", ou mesmo "fator Rh" surpreendeu no festival da canção, Carlos Rafael dominou o palco, e soube dominar o público e interpretar com alma,com paixão, Marco LubLub e sua guitarra me emocionaram pela riqueza harmônica que eu desconhecia, Igor um baixo difícil de classificar,pois assim fazendo o enquadraria em algum estilo,e acho injusto com o som que ouvi, Hugo ja tem a presença de cantor mesmo de rock, além de ser uma figura bonita fisicamente para o palco,tem atitude,a entrada de "batata" com recursos eletrônicos, aos quais sou defensora, enriqueceu e renovou a "MARINALVA" (grande sucesso da banda), nos fez reviver épocas de magia e encanto que só quem viveu sabe do que estou falando,quero parabenizar a secretaria de cultura pela escolha da banda,elogiar o evento, o palco,a banda de apoio com os melhores músicos da região,o nível dos concorrentes, e também, claro, fazer críticas construtivas:
*Banheiros químicos? não havia! fica difícil acompanhar um evento que tem horas de duração sem banheiros, ou cadeiras.
*O som? Não estava bom,o que fez cair a qualidade de quem se apresentou,sei que a secretaria contratou um dos melhores sons da região,mas vacilou ao montar e passar o som na hora exata do evento, o que causa transtorno, desavenças entre músicos e técnicos de som!
*A demora na divulgação da suposta grande atração,criando um clima de descrédito, se tivermos mesmo um grande show de abertura é imperdoável divulgar às vésperas,impossibilitando assim mais turistas,mais interesse de patrocínio.
*Bebidas,restaurante? Não havia,a não ser latinhas através dos ambulantes.
Muita gente sabe o que é um grande festival, infelizmente o nosso ainda está amador, precisa ser aberta as portas a quem sabe como fazer um festival,a quem entende de produção por experiência, por ter feito,é assim que se constrói o melhor,reunindo pessoas com competência prática,não desprezando aqui o passo importante e muito desejado por todos que trabalham com música e cultura que é esse festival,mas pela certeza que ele tem tudo pra crescer,grandes talentos,boa vontade por parte de Daniele Esmeraldo e sua equipe,ja que é sabido que a cultura dessa terra estava abandonada,pela certeza que críticas do bem só acrescentam,pela satisfação da retomada do Crato como "cidade da cultura" através dessa gestão e por ser uma grande torcedora de que, já que em Juazeiro do Norte o diferencial é a religiosidade, o nosso seja a CULTURA!
VIVA A RETOMADA DOS FESTIVAIS CRATENSES!

sábado, 10 de outubro de 2009

eu amo esse povo!

ator RH realiza ensaio para a apresentação de reencontro
Banda Nacacunda, sucessora do Fator RH, 1996: Antonio Carlos, Marcos Leonel, Rafael, Igor e João Eymard

Por Carlos Rafael Dias

Acabou a pouco o ensaio da banda Fator RH, visando a apresentação de amanhã, na abertura do Festival Estudantil da Canção e que marcará o reencontro de três dos seus integrantes originais, que voltam ao palco depois de quase 20 anos: eu, Carlos Rafael, vocal; Marcos Leonel, guitarra, e Igor Rocha, Baixo. Na bateria, um convidado: Batata.

Ficou definido que a apresentação do Fator RH constará de duas músicas que foram hits da banda nos anos de 1980: Nomes e Marinalva, cujas letras abaixo transcrevemos:

Nomes (Marcosl Leonel/Carlos Rafael)

Nomes, nomes, nomes
Tudo não passa de um nome
Tudo tem o seu nome
Nome de rua, de praça e hospital
O dinheiro tem nome
O sabonete tem nome
O cachorrinho tem nome
O da tv é comercial

Nomes, nomes, nomes
Nomes e sobrenomes
Cuidado com o seu nome
Numas é bom noutras é mau
Depende do seu registro
Ou do valor do seu aval

Nomes, nomes, nomes
Tudo depende de um nome
Tudo não passa de um nome
Pode ser truta ou salomão
Em nome da pátria
Em nome da honra
Em nome do nada
Pelo futuro da nação

Marinalva (João Nicodemos/Carlos Rafael)

Marinalva
Uma boa moça, uma grande alma
Trabalhava na LBA como assistente social
Católica militante, virgem filantrópica
Queria salvar o mundo

Aos presídios fazia visitas dominicais
Até que um dia foi currada por meia-dúzia de marginais
E no meio do pânico descobriu o orgasmo
E gozou e gostou e gozou

Então tudo passou a ser diferente
Ela assumiu os dois expedientes
De dia assistente social
E de noite assistente sexual
E gostou e gozou e gostou

Obs. A apresentação da banda Fator RH será amanhã, sábado, 10, a partir das 19:30 horas, no Centro Cultural do Araripe (antiga Rffsa), Crato. Acesso livre.
Postado por Carlos Rafael Dias

fonte:blog docrato:http://blogdocrato.blogspot.com

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Estudantes de escolas públicas e artistas terão curso sobre Intervenções Urbanas


A cidade pode virá espaço para ação e reflexão artística. Nos últimos anos vem que crescendo essa tendência no campo da arte na região do Cariri.

O espaço urbano, a cultura e as novas formas de fazer e pensar artes são temas que serão abordados no Curso Arte Contemporânea: Linguagens das Intervenções Urbanas que será realizado pelo Coletivo Camaradas e o SESC Crato. O curso tem como objetivos Refletir sobre os fazeres e os discursos da arte contemporânea, a partir da analise das ações coletivas e individuais realizadas no espaço urbano, tendo como foco a compreensão do processo e das linguagens utilizadas nas intervenções urbanas e a experimentação desses fazeres. O Curso terá início no dia 14, a partir das 18 horas, no auditório do SESC. O público alvo deste curso são alunos do ensino básico, universitários, professores de artes das escolas públicas e artistas. O curso será dividido em módulos aonde serão abordadas as temáticas: O que é Arte Contemporânea?; Espaço, cidade e Cultura; Conceituação sobre Intervenções; Stencil;Impressões Urbanas; Noções de Fotografia; Mídia Tática; O Teatro de Rua; Audiovisual e Novas Mídias.

Para o coordenador do Coletivo Camaradas, o arte-educador Alexandre Lucas uma das intenções do curso é propiciar que sejam criados novos coletivos na região a partir desta ação. Ele destaca que esse fomento para criação de coletivos é importante para contribuir com o processo de organização dos artistas. Lucas acredita que a rua é um dos espaços democráticos para aproximar a arte do cotidiano das pessoas.

A Gerente Sesc Crato, Carla Prata ressalta que acredita na perspectiva da ampliação de mundo a partir da vivência artística e a utilização deste conhecimento como suporte de novas possibilidades de criação e reinvenção do ser humano. Carla Prata diz que parceria com o Coletivo Camaradas vem agregando valor ao que o SESC já vem desenvolvendo na área de Cultura.

O curso será ministrado por professores, artistas e pesquisadores e terá carga horária total de 80 horas aulas divididas em aulas praticas e teóricas.
Como prática artística no espaço urbano, a intervenção pode ser considerada uma vertente da arte urbana, ambiental ou pública, direcionada a interferir sobre uma dada situação para promover alguma transformação ou reação, no plano físico, intelectual ou sensorial. O projeto conta ainda com a parceria do Projeto Nova Vida e da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Regional do Cariri – URCA.

O curso será gratuito e os participantes terão direito a carteira dos SESC.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Matéria em Destaque - IV Festival BNB da Música Instrumental


NO CARIRI - De 08 a 31 de Outubro - Destaque Especialíssimo !!


NE - O Blog do Crato apoia todos os eventos culturais e Artísticos, mas em razão ainda maior, aqueles relacionados à Música Instrumental Brasileira. Através da Rádio Chapada do Araripe, e de várias reportagens e vídeos a serem publicados no Blog do Crato, Rede Blogs do Cariri com mais de 40 Blogs filiados, pretendemos fazer ampla cobertura ao IV Festival BNB da Música Instrumental e dar ênfase a um dos mais importantes setores da Música.

Festival apresenta 66 concertos de 37 grupos instrumentais de 10 estados de quatro regiões do Brasil.

Orquestra Sivuca - PB

Orquestra Sivuca - PB


Mandr+ígora - DF - cred obrig Jandir Ribeiro

Mandrágora - DF - Foto: Jandir Ribeiro

Eduardo Taufic e Banda

Eduardo Taufic e Banda


Dunas Jazz Band - CE

Dunas Jazz Band - CE

O IV Festival BNB da Música Instrumental apresentará 66 concertos de 37 formações instrumentais oriundas de dez estados de quatro regiões brasileiras (Nordeste: Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco; Sudeste: Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais; Sul: Paraná e Rio Grande do Sul; e Centro-Oeste: Distrito Federal), no período de 08 (próxima quinta-feira) a 31 deste mês. Todos os concertos do Festival têm entrada franca.

Neste ano, além de acontecer nos três Centros Culturais Banco do Nordeste (Fortaleza; Cariri, em Juazeiro do Norte, região sul do Ceará; e Sousa, no alto sertão paraibano), o evento chega até Natal, a capital potiguar, onde acontecerão quatro espetáculos nas próximas quinta e sexta-feira (dias 8 e 9), no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel, abrindo o Festival. A partir do dia 14, a série de concertos acontecerá nos três CCBNBs, prosseguindo até o dia 31.

A quarta edição do evento confirma a sua vocação para promover a diversidade musical e destaca a importância da abertura de mais espaços para a dinâmica cena instrumental brasileira, movimentando dezenas de músicos, de diferentes trajetórias, influências e propostas estéticas.

Embora contando com uma programação que desconhece fronteiras musicais, a produção nordestina é destaque nesta quarta edição do Festival, com ênfase para a participação de grupos instrumentais do Rio Grande do Norte, resultante de uma parceria afinada entre os Centros Culturais Banco do Nordeste e a Fundação Estadual de Cultura José Augusto, bem como do Ceará e da Paraíba.

Isso sem se falar no espaço destinado para artistas de outras regiões do Brasil, como: os sudestinos Zezo Ribeiro (SP), Adriano Campagnani (MG) e os cariocas Fernando Vidal, Alexandre Cavallo & Christiano Galvão e o Quarteto Alevare; os sulistas Camerata Brasileira (RS) e Quarteto Iguaçu (PR); e os centro-oestinos Duo 13, Galinha Caipira Completa e Mandrágora, todos do Distrito Federal.

De 08 a 31 de Outubro
Entrada Franca

sábado, 3 de outubro de 2009

Secretaria de Cultura do Crato divulga relação de classificadas no Festival Cariri da Canção 2009


A Secretaria da Cultura, Esporte e Juventude do Crato realiza o Festival Cariri da Canção 2009. Nos próximos dias 10 e 11 acontecerá a etapa estudantil e de 14 a 17 a etapa nacional. Essa é a segunda edição do Festival e como no ano anterior, será um grande momento para a música e para o município do Crato. O Festival Cariri da Canção 2009 será realizado no Centro Cultural do Araripe, localizado no Largo da RRFSA.

Maiores informações na Secretaria da Cultura, Esporte e Juventude, Fone: (88) 3523-2365

A seguir relação dos classificados:

1a. ELIMINATÓRIA – DIA 10.10.09 (Sábado)

01

Nada em Troca
Edras Paiva Oliveira
Nara Fidelis
Crato – Ce

02

Sentimento Estranho
Laécio Botelho Marques Filho
Laécio Filho
Juaz. do Norte – Ce

03

Repelente
Francisco Bruno Silva de Sousa
Bruno de Sousa
Crato – Ce

04

Máquinas Pessoais
Eliarley Elias de Oliveira
Eliarley Elias de Oliveira
Crato – Ce

05

Ressaca de Carnaval sem Samba
Nara Fidelis / Edson Paiva
Nara Fidelis
Juaz. do norte – Ce

06

Siga em Frente
Klênio Bezerra de Sá
Klênio Bezerra de Sá
Crato – Ce

07

Aprendendo a Voar
David Almino de Lucena
David Almino de Lucena
Crato – Ce

08

Seus Olhos
Adnus Ruany Bezerra de Sousa
Adnus Ruany Bezerra de Sousa
Crato – Ce

09

Para Viver Bem a Vida
Ana Paula Nogueira da Silva
Ana Paula Nogueira da Silva
Crato – Ce

10

Amor Desprezado
Rauany Geniffer
Rauany Geniffer
Crato – Ce

11

Caminho das Larvas
Rdo. Wescley de Sousa Silva
Rdo. Wescley de Sousa Silva
Crato – Ce

12

Pensamentos Positivos
Ytalo Gomes Esmeraldo
Ytalo Gomes Esmeraldo
Crato – Ce

Þ 1ª ELIMINATÓRIA – DIA 14.10.09 (QUARTA-FEIRA)


01

S.O.S. Água
Expedito Pinheiro
Expedito Pinheiro
Várzea Alegre – Ce

02

Coco no Coco
Fcº Saraiva de Sá
Herdeiros do Rei
Crato – Ce

03

Ferro e Flor
Leninho e Xico Bizerra
Leninho
Bodocò – Pe

04

Tarde Qualquer
Silvio Barreira
Lúcio Ricardo
Fortaleza – Ce

05

Labirinto
Nivaldo Ni
Nivaldo Ni
Crato – Ce

06

Contos de um Lugar
Fernando Rosa
Fernando Rosa
Fortaleza – Ce

07


Garapa de Passarim
Ermano Morais / Cleison Ribeiro
Ermano Morais
Juazeiro do Norte – Ce

08

Garças
Potengy Guedes
Potengy Guedes
Fortaleza - Ce

09

Vai Dar Pé
Antonio Marcos da Silva
Antonio Marcos da Silva
Crato – Ce

10

Ao Tempo de um Compositor
Carlos Hardy/Alan Mendonça
Carlos Hardy
Fortaleza – Ce

Fonte: www.blogdocrato.com

O SESC divulga os grupos e espetáculos selecionados para a Mostra SESC Cariri de Cultura 2009.

Confira todos:

Internacionais
Grupo Espetáculo

Ariel e Cristiane (Angentina) Bineural-Monokultur
Cia Tango Sumo (França) Expedition Paddock
Das Helmi e Artistas
da Bahia (Alemanha) Boca do Inferno – Gregório de Matos
Essi Kausalainen (Finlândia) Lanka – Perfomance Instalation
Gaby Kerpel
Y Balvina Ramos (Argentina) De la raiz a la electrônica
Ieltxu Marpinez
Ortueta (Espanha) Extranjis – A arte de fazer o público agir
João Branco (Cabo Verde) João Branco – Cabo Verde
Mérida Urquia(Cuba) Madre Coraje

Nacionais
Grupo Espetáculo

Ana Barroso Merci
Anderson Ratto O Coração Denunciador
André Queiroz Santiago do Chile, 1973
Bailarina de Vermelho Anticlássico
Bandeira das Artes A Vaca Lelé
Carroça de Mamulengos Histórias de Teatro e Circo
Cia Amok de Teatro O Dragão
Cia Artes Cínicas de Teatro A Farsa do Panelada
Cia Balé da Cidade de Niteroi Choros e Valsas
Cia de Teatro com Vida Ficção
Cia de Teatro Engenharia Cênica Doralinas e Marias
Cia Dita De-Vir
Cia do Gesto Maria Eugênia, A Margem
Cia do Tijolo Concerto de Espinho e Fulô
Cia Elevador de Teatro
Panorâmico Loucura
Cia Mystério e Novidades Ciclopes
Cia Pequod de Teatro O velho da Horta, Filme Noir
Cia Riso da Terra Silêncio Total
Cia São Jorge de Variedades O Santo Guerreiro e Herói Desajustado
Cia XIX de Teatro Hysteria
Circo Artetude Circo dos Irmãos Saúde
Circo Girassol O hipnotizador de Jacarés
Escola de Artes Violeta Arrais Charirivari
Fábio Vidal Velosidade Máxima
Felipe Rocha Ele Precisa Começar
Grupo Bagaceira Ta Namorando! Ta Namorando
Grupo Expressões Humanas Encantrago Ver de Rosa Um Ser Tão
Grupo Pedras Mangiare
Índios. Com Cia de Dança Rito de Passagem
João Ricardo Oliveira Roliude
La Minima Reprise, A Noite dos Palhaços Mudos
Matulão de Artes Cênicas O Hospício
Ninho de Teatro Avental Todo Sujo de Ovo
Os Buritis O Marajá Sonhador
Parque de Teatro Cabaré da Dama
Ricky Seabra Império, Love To Love You Baby!
Roda Gigante Inventário
Teatro Bigorna Esparrela
Teatro Carrapicho A Farra do Boi Carrapicho
Teatro Máquina O Cantil
Teatro Vento Forte O Rio que Vem de Longe, Bodas de Sangue
Turma do Papum João e o Pé de Feijão
Usina de Artes Levantado do Chão

Artes Visuais e Áudio Visual
Grupo Espetáculo

Acidum Bettoven O retorno
Bosco Intervenção Urbana – La Bicyclette
Coletivo Cariri Cariri Contemporâneo
Francisco Sousa Cemitério Marinho
Ricardo Peixoto Oficina de Fotografia
Coletivo Camaradas Intervindo na Periferia
Coletivo de Artistas de Fortaleza Lambe lá, lambe aqui
Maratona de Cinema Mostra de Cinema de Animação
Fernando dos Santos Animação Módulo II
Felipe Caixeta Cinema Testemonial

Música
Grupo Espetáculo
Itiberé Orquestra Família Itiberé Orquestra Família
Rivotril Curva de Vento
Breculê Breculê
João do Crato Tributo a Marines
Mandragóra Viagem Instrumental
Núcleo Dois Segunda Toada para João e Maria
Treminhão
Otto
Cidadão Instigado
Del Reys
Chico Correia
Cascabulho
Saraiva Herdeiros do Rei
Lucas Santana
Lenynha Vas
Liberdade e Raiz Fóssil, cabaça: Reggae Cariri
Dani Turcheto Sobremesa
Brasov Uma noite em Tuktoyaktuk
Lula Queiroga Tem juízo mais não usa
Mamelo Sound System
Di Freitas e Orquestra de Rabeca
Grupo Sons da Terra

fonte:http://mostracariri.wordpress.com/

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Cariri Cangaço – Uma grande Construção Coletiva

Nosso cariri recebeu nos últimos dias, exatamente 74 personalidades do universo do estudo do fenômeno Cangaço, do Brasil. De 22 a 27 de setembro tivemos a oportunidade de ter em nossa região os mais variados olhares e as mais variadas análises sobre este fenômeno que tanto marcou a face deste lado do nordeste brasileiro.
Suas origens, causas, reflexos e conseqüências, que ainda hoje são visíveis por entre as mazelas que tanto castigam o nosso sertanejo, principalmente os que vivem mais distantes dos centros desenvolvidos.

O sentimento que norteou a criação do Cariri Cangaço, não foi outro senão, o desejo de proporcionar ao maior número de pessoas, notadamente aos mais jovens, uma oportunidade de conhecer mais de perto tão instigante e polêmico tema; a partir de um conjunto de palestras e debates que contou com a participação de vários profissionais, das mais variadas áreas. A antropologia, a sociologia, a história, a política, a medicina, a crença popular, o mito, a fantasia e a realidade, se uniram para subsidiar as muitas afirmações e reflexões provocadas ao longo do seminário. Humildemente espero que aqueles que tiveram a oportunidade de terem estado conosco ao longo do seminário, tenham se sentidos contemplados.

Outro aspecto que nos chama a atenção: A perfeita sintonia e harmonia que norteou os trabalhos de toda a equipe de produção do Cariri Cangaço. A partir dessa nossa iniciativa vieram se somar a Universidade Regional do Cariri – URCA através da Pró-Reitoria de Extensão, a Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço - SBEC, as prefeituras municipais de Crato; Juazeiro do Norte, Barbalha e Missão Velha; o Instituto Cultural do Cariri – ICC, o Instituto Cultural Vale do Cariri – ICVC, o Centro Pró-Memória Josafá Magalhães, e ainda o apoio vital do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura, do Centro Cultural Banco do Nordeste, do SEBRAE, do SESC Ceará, da Expresso Guanabara, do Grupo São Geraldo, da Gigi Tecidos, do Hotel Vila Real e do Panorama Hotel. Sem esses parceiros não teríamos realizado o Cariri Cangaço. Foram três meses de preparativos, 438 inscritos, 167 profissionais envolvidos, apresentação de 19 grupos artísticos tradicionais, 41 visitas técnicas aos principais pontos turísticos da região e uma certeza: Valeu a pena.

Com o mais sincero sentimento de gratidão, gostaríamos de em nome de toda a organização do Cariri Cangaço; dizer muito obrigado ao bom povo do Cariri. Parabéns a todos!

Manoel Severo –
Curador e Coordenador Geral do Cariri Cangaço

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O Palanque é nosso!

Conferência Municipal da Cultura do Crato

Dia 02/10/2009 ( sexta-feira)
Horário: Das 8h às 17 horas
Local: Auditório do Centro Cultural do Araripe – REFSA


Camaradas, companheiros, artistas, brincantes, produtores e amigos,

Estamos num momento de mobilização para a Conferência Municipal da Cultura no Crato que será nesta sexta-feira, a partir das 8 horas (manhã), no Auditório do Centro Cultural do Araripe REFSA.

Lamentamos e discordamos do processo de divulgação da conferência que foi divulgado de “ultima hora”, ou seja, no dia 30 de agosto.

Entendemos que esse é um momento importante para discutir as demandas das políticas públicas para a cultura e que deve ter ampla mobilização e divulgação.

Neste sentido, o Coletivo Camaradas estará empenhado em construir, mobilizar, divulgar e articular com amplos setores da sociedade o êxito desta Conferência como parte integrante de construção do Plano Nacional de Cultura. Esse é um dos passos para fortalecer a política pública que vem sendo consolidada no país, o que repercute diretamente nos municípios e estados.

Saudações culturais,


Alexandre Lucas
Coordenador do Coletivo Camaradas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...