sábado, 21 de março de 2009


Uma flora aberta, revelando corpos e texturas. Sussurros de intimidade. Contornos femininos escorrem das árvores para a pele, ao encontro das frestas. Antigos enlaces vegetais movem pernas, guiam mãos, ramificam sentidos. Nesse passeio por formas e recantos, uma voz poética fecunda a seiva exposta, encantamentos de uma natureza fêmea que seduz em seu encontro-reflexo.
Poesia: Hannah Abraão, por Klycia Fontenele
trabalhos divulgados: http://hannahabraao.blogspot.com/
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...