terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Décimas de um Cantador


Zé Ramalho

A missão de um cantador é andar pelas estradas
Levando a sua função nas rimas improvisadas
Um menestrel dos abismos das regiões assombradas
Contra a força negativa que arrasta quem quer cair
Um rei começa a rugir contra essa besta nociva
Que habita em carne viva dentro de nós com furor
Mas existe um defensor para defender o crente
Some o leão com a semente e tens o destruidor
Pra falar de um cantador não bastam só teorias
Nem medo nem fantasias exprimem o seu valor
Ele não é um doutor nem mesmo tem posição
Mas em qualquer reunião quando canta o seu repente
O povo fica contente com a sua disposição
Diz ele tantas histórias que prende com seu carisma
Um povo que nunca cisma com suas lutas inglórias
E tendo essas memórias fronteiras por desvendar
Um pouco vai concentrar nas celas do seu juízo
E o fogo do improviso começa logo a queimar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...