domingo, 12 de dezembro de 2010

POEMA DO LUGAR NENHUM

Foto de Cacá Araújo

a caravana
ruma remando ruminando
rimando sem sal
salvando as pedras paradas
pois elas com elas
sem elas
não são mais que elas
cansadas
ao dispor
paralelas
sem velas

plantas tantas ouvindo
sorrindo bradando grunhindo
cantando chorando calando se indo...

e o nada se instala
e a vala se cava e as almas se deitam
e as folhas se caem se ralam e se espalham
se perdem se queimam se voam...

e a caravana se esgana se dana estremece
não volta nem vai nem fica
padece
a vida entardece
anoitece
fenece

e o mundo imundo sem fundo
se cai
se afunda
se vai

se morre
se nasce
se morre...


Cacá Araújo
Crato-Cariri-Ceará-Brasil 

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...