terça-feira, 30 de outubro de 2012

Tradição e solidariedade marcam a 14ª Mostra Sesc Cariri de Culturas

Fonte: http://www.mostracariri.com.br/

PDFImprimirE-mail
ESCRITO POR JARDELINE SANTOS
Espetáculo Romeu e Julieta, Grupo Garajal/ Foto: Jr. Panela
Entre os dias 8 e 13 de novembro, a região do Cariri, no sul do Ceará, abre as cortinas para a diversidade cultural. A 14ª Edição da Mostra Sesc Cariri de Culturas, que percorre 25 cidades da região, sendo Juazeiro do Norte, Crato, Nova Olinda e Barbalha os principais pólos das apresentações, reúne espetáculos de teatro, dança, exposições, shows, rodas literárias, performances poéticas e mostras de cinema e vídeo.

 Além de difundir as diversas culturas, a Mostra também promove a solidariedade. Neste ano, para ter acesso aos espetáculos em ambientes fechados, os participantes farão uma doação de 2kg de alimentos não perecíveis, que serão destinados à Campanha “Nossos irmãos não podem mais esperar” - em prol das vítimas de estiagem em 178 municípios cearenses.

Reconhecida por produzir, fomentar e levar cultura aos lugares mais longínquos, a Mostra vem, a cada ano, ampliando o potencial das expressões artísticas. Em 2012, serão 81 grupos selecionados por edital, sendo 32 do núcleo de artes cênicas, 14 de artes visuais, 23 de música, 5 de audiovisual e 7 de literatura -  vindos de 14 estados do Brasil. Além de 44 grupos da tradição popular convidados pelo Sesc, como previsto no edital do evento.
Espetáculo O Amor de Clotilde por um certo Leandro Dantas / Foto: Davi Pinheiro Espetáculo O Amor de Clotilde por um certo Leandro Dantas / Foto: Davi Pinheiro
Nesta edição, a Mostra Sesc Cariri de Culturas surge com sutis demonstrações de que, sem deixar de valorizar e contemplar o país inteiro em sua programação, a cultura cearense e, principalmente, da região do Cariri será apresentada de forma mais destacada. “A região do Cariri, berço da cultura de um povo que abre seus saberes e acolhe todas as tribos que vêm se aconchegar em sua Terra, neste ano irá alçar vôos maiores no evento”, explica o gerente de Cultura do Sesc/CE, Paulo Leitão.

O incentivo às manifestações populares, transmitidas pela oralidade, como os Reisados, Cocos do litoral e do sertão, a herança indígena e Cantos de Sagração estarão presentes na programação de forma diferenciada, nesta edição.

Intercâmbio cultural nas terreiradas
As tradições orais, conhecidas como Brinquedos – que contemplam os Reisados, os Bois, o Maracatu, o Coco, dentre outras expressões culturais – terão um único Terreiro, específico para os grupos que irão participar. O objetivo desta mudança é fazer com que integrantes de diferentes grupos e visitantes do evento tenham a oportunidade de participar de todas as terreiradas e com isso, haja um intercâmbio entre todos.
Terreirada no terreiro da Mestra Margarida na Unidade Juazeiro do Sesc / Foto: Jr. Panela
Terreirada no terreiro da Mestra Margarida na Unidade Juazeiro do Sesc / Foto: Jr. Panela

União entre os Cocos do litoral e do sertão
A partir do pensamento de Antônio Conselheiro de que “o sertão vai virar mar e o mar vai virar sertão”, a Mostra promove um importante e inédito encontro: grupos de Dança do Coco do sertão e do litoral farão juntos, pela primeira vez no Cariri, uma bela e emocionante apresentação. Este momento acontecerá durante o Seminário “A Reinvenção do Nordeste”, entre os dias 12 e 13 de novembro. O tema central do evento, que está na 3ª edição, será “As novas metrópoles do sertão e as cidades globais do litoral: interconexões” e contará com professores, teóricos, gestores e artistas que irão debater sobre arte, cultura e o desenvolvimento nas novas metrópoles do sertão nordestino.
Cocos do litoral de Iguape / Foto: Jr. Panela
Cocos do litoral de Iguape / Foto: Jr. Panela

Canto de Sagração
Como forma de destacar uma das expressões culturais mais fortes do Nordeste, o evento terá também um momento dedicado às manifestações religiosas com a apresentação de grupos de Penitentes e de Carpideiras, em Barbalha. A ocasião contará com participação de Maria do Horto, mestre reconhecida por suas cantigas e pelos cantos de versos de peças tradicionais do Ceará. 
“Assim como o objetivo de toda programação da Mostra é valorizar a cultura popular, a ideia do Canto de Sagração é reforçar que o sagrado não é apenas o que é voltado para o religioso, mas também para a realidade de cada povo e como ele a encara”, explica Ezequias Arruda, supervisor de Cultura na área da Tradição e Artes Cênicas.  
Penitentes de Barbalha / Foto: Lu Rodrigues
Penitentes de Barbalha / Foto: Lu Rodrigues

Origem indígena reforçada
A identificação cultural do povo indígena será representada na 14ª edição da Mostra Sesc Cariri de Culturas. O Nação Cariri – Encontro de Tóre e Torém, será um momento especial para reforçar que a cultura dos índios permanece forte entre as etnias e em construção constante. Quatro grupos indígenas irão se apresentar em Juazeiro do Norte. “O objetivo é mostrar, com as apresentações de Toré e Torém, seus rituais e características próprias, que as etnias estão presentes no mundo, de forma viva e em evolução”, ressalta Ezequias Arruda.
Toré e Torém / Foto: Jr. Panela
Toré e Torém / Foto: Jr. Panela

Última atualização em Seg, 29 de Outubro de 2012 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...