quinta-feira, 8 de novembro de 2012

DISCRIMINAÇÃO NO PLANETA AQUARIUS



Luiz Domingos de Luna*

Outro dia , como de costume, estava no Planeta Terra muito triste, pois a solenidade que identifica um aquariano é o ritual do dia do professor, pois lá em Aquarius os professores são bem valorizados, ser professor em Aquarius é um sinal de nobreza, afinal quem humaniza e dá a civilidade ao universo em expansão maior são os professores.

O tempo corria no Planeta Terra, mas nada a causar preocupação, vez em Aquarius o tempo real não existe.

Tudo normal, de repente, um colega meu lá de Aquarius que vive aqui também no Planeta Terra, me convidou para passar o dia dos professores em Aquarius, como eu sou Aquariano e também professor, senti-me na obrigação de ir, como em Aquarius não tem emoção, mas sim, aqui no Planeta Terra, perguntei ao colega Aquariano -você tem o convite da plenária – resposta afirmativa. 

Como eu não tinha convite e estava com o chip terráqueo e aquariano disse ao colega de Aquarius. A Minha vontade é ir a plenária em Aquarius. O meu amigo leal de Aquarius disse: isso não é problema eu tenho meu desmaterializador de matéria e revisor de gravidade, se você quiser faço a sua desmaterialização por completo e coloco você na minha pasta pessoal e  em Aquarius eu faço a sua materialização,  você defende os seus direitos , vez lá não existir discriminação, pois  como é do seu conhecimento, temos os nossos direitos assegurados.

Três dias antes, na contagem do tempo humano, como havíamos combinado fui desmaterializado e fiquei a  esperar a nave espacial aquariana. Na verdade eu nem era um Aquariano nem um humano apenas um monte de íons encaixotado.

Enfim chegou a nave, pegou o meu irmão Aquariano  eu desmaterizado, fui junto na pasta do amigo aquariano que reside no Planeta Terra.

Lá em Aquarius, como combinado, fui materializado, ao entrar na plenária o guarda verificou o meu chip aquariano, tudo normal, porém a luz vermelha acendeu, o processador de ondas de cores veio imediatamente verificar a problemática no meu chip aquariano, ao colocar a minha senha no computador Central estava lá: Aquariano sim, Professor não!!! A tela girava em 3D e  o plenário foi ficando lotado; nisto apareceu o conferencista que ficou muito confuso com a mudança do tema da conferência, uma forma pedagógica de explicar aos humanos, os procedimentos de Aquarius, Quis saber o conferencista a voz do Computador Central – Aquariano sim – Professor não!!!  Enviou o vigilante, a verificar na plenária o porquê  da negativa do computador Central.

O Conferencista a me ver na porta do plenário, me convidou para entrar na plenária, o que o vigilante disse – Senhor, no chip dele está escrito Aquariano sim, professor não. Como em Aquarius a igualdade funciona plenamente o conferencista me convidou e perguntou: Você é Aquariano respondi –sim – Você é professor respondi – sim!!! O conferencista disse meus queridos aquarianos, infelizmente o nosso sistema pela primeira vez falhou, vale lembrar que o nosso sistema é o mais bem aprimorado do universo em expansão – Pânico geral na platéia.

O imbróglio foi criado em Aquarius. 

O Conferencista convidou o processador de memória Aquariana, quando a carta de demissão era solicitada ao computador central. O Sábio de repente, não mais que de repente, antes da redação da carta de demissão do processador de memória- Gritou, peço a palavra -  e me entrevistou – Você é Aquariano de nascimento, -respondi sim, -você concluiu  em qual de nossas universidades – trêmulo, respondi, minha formação acadêmica foi toda no  Planeta Terra.

Fora do Plenário Já!!!

O plenário chiou geral como o sábio expulsava um aquariano e professor, de uma plenária.

Ao que o sábio respondeu :

Enquanto no Planeta Terra o professor não for tratado com dignidade, com respeito e com seriedade as suas ações e com a sua vida, e, com reconhecimento pelas autoridades de que é ele que constrói as demais profissões.-Você não tem o direito de pisar neste solo de humanização universal.   
Ainda argumentei – Sábio isto não é uma discriminação ?

Discriminação é não reconhecer a função do professor no Planeta Terra.
Entendeu ?
-Não
Dúvida ?
Todas

-Mas é assim que as coisas funcionam

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora - Ceará



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...