terça-feira, 31 de agosto de 2010

AGENDE-SE: POR: Luiz Carlos Salatiel, fonte: cariricult



Release

“Amarras” é um espetáculo que propõe uma reflexão por meio da dança contemporânea sobre as modificações da história da mulher, em quadros e cenas que contrapõem e dialogam com estereótipos e sutilezas do ser mulher.

Nas sociedades primitivas, o poder era centrado na Mulher por causa da sua fertilidade. Na Grécia antiga, a mulher não desempenhava nenhum papel, além do doméstico.

Com o sistema patriarcal foi criado ideologias como o da religião, mitos e tabus, para controlar seu comportamento intelectual e afetivo. Durante muito tempo a mulher foi considerada como um ser inferior e mantida isolada do contexto social. Esta concepção, foi construída através dos séculos, legitimou a submissão feminina e sufocou qualquer tentativa de subversão da ordem estabelecida, o que durante muito tempo a manteve à margem da sociedade.

A grande virada das mulheres aconteceu no século XX: A conquista do direito ao voto, ao trabalho (e a uma carreira profissional), a uma igualdade de direitos entre os sexos foi conquistado pelos movimentos feminista, no entanto, mesmo com todos os avanços vivemos a submissão do corpo feminino; as repressões de todo tipo, prostituição, assédio sexual, violência doméstica, desvantagens na carreira profissional.

Ainda há muitas “amarras” que precisam ser desatadas pela frente em relação ao corpo, a maternidade, a vida cotidiana, a família. E é nessa revolução silenciosa do auto-conhecimento e estrutura da auto-estima que venceremos assim a repressão quanto as conquistas do dito sexo frágil.

Ficha Técnica

Direção, Coreografia, Dramaturgia e Pesquisa Musical: Elizângela Alencar
Interpretes-criadoras: Aline Sousa, Ianny Queiroz, Elizângela Alencar, Jayane Diniz e Séfora Oliveira.
Participação especial: Erislanio Alencar
Atrizes convidadas: Carla Hemanuela, Dialla Teotônio, Estella Bonfim,
Jéssica Lorenna e Kelliane Eskthyny

Colaboração coreográfica: Alysson Amancio
Assessoria teatral: Márcio Rodrigues
Fotografia : Nivia Uchoa
Figurino: Elizângela Alencar/ Nenem
Maquiagem: Fernando Crispim
Iluminação: Orismídio Duarte
Realização: Dakini Cia de Dança
Produção: Inspiração, gestão da Cultura
Coord. de Produção e Arte Visual: Jota Júnior Santos
Assist. de Produção: Luciany Maria

Currículo DA Cia.

Dakini Cia de Dança, surgiu há 04 anos, da necessidade da coreógrafa Elyzângela Alencar desenvolver pesquisas em dança na cidade de Juazeiro do Norte.

Inicialmente sua criação estava ligada a produção e divulgação da dança do ventre, modalidade que a coreógrafa tem sua formação técnica.
Com a experimentação de outras linguagens como o teatro e capacitações realizadas em outras danças como: balé clássico, jazz, dança contemporânea, contato-improvisação o grupo começou sua pesquisa nas possibilidades de expressão enquanto dança por este corpo-matriz que esta em constante aprendizagem.

Como esse corpo se move? Qual sua dança pessoal? Essas são premissas para os experimentos e performance da Cia.

A coreógrafa é aluna do Curso de Licenciatura em Teatro da Escola de Artes Violeta Arraes Gervaiseau - URCA.

Associação Dança Cariri abriga em sua sede a Dakini Cia de Dança, compartilhando ações para o desenvolvimento e potencialização da dança local.

Participou da II Semana D da Dança (Associação Dança Cariri e CCBNB).

A Companhia foi contemplada no VI Edital das Artes da SECULT-2009 categoria Montagem em Dança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...