quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Programação do carnaval de Recife já está definida!



maria e fernandaA programação do Carnaval do Recife já está definida. Na abertura, com uma homenagem às mulheres já que o carnaval este ano acolhe o Dia Internacional da Mulher (8/3), um time de estrelas é dirigido por Lenine no espetáculo “Sob o mesmo céu – Mulheres do Brasil”, encabeçado por um time estrelar de cantoras da MPB: Maria Gadú, Zélia Duncan, Marina Lima, Elba Ramalho, Roberta Sá, Céu, Fernanda Takai, Mariana Aydar, Karina Burh, Nena Queiroga e Isaar. Cada uma canta uma canção de seu repertório e duas músicas carnavalescas. A noite também referencia um dos homenageados do ciclo carnavalesco, o Maestro Duda, que recebe no palco os instrumentistas Hermeto Pascoal, Carlos Malta e Yamandú Costa.

A abertura conserva os moldes de uma década de Carnaval Multicultural, com o cortejo de 500 batuqueiros de nações de maracatu guiados por Naná Vasconcelos, mas traz como inovação a ampliação de ritmos contemplados com a inclusão de afoxés, caboclinhos e também da corte dos maracatus. Afora a sexta-feira de abertura e seus convidados ilustres, há pouca novidades entre as 340 atrações que passeiam pelos 17 polos de folia.

De estreia no Carnaval do Recife, a programação traz Jorge Aragão, Marina Lima, Demônios da Garoa e a participações especiais de  Leo Gandelman e João Donato, no palco com Josildo Sá, e de Preta Gil, na tarde da diversidade. De resto, é mais do mesmo, alguns novos shows de artistas recorrentes como Vanessa da Mata, Marcelo D2 (em homenagem a Bezerra da Silva) e muita gente que sempre passa por aqui entre nomes nacionais como Pitty, BNegão e Mart’nália e as pratas da casa em visitação Otto, Nação, Lenine, Antonio Carlos Nóbrega, Alceu Valença, etc.

“Estamos ampliando o número de palco descentralizados com a criação do polo da Bomba do Hemetério, que pleteou a inclusão com mais de 1200 votos numa plenário do orçamento participativo. Este é o primeiro ano em que o orçamento destinado aos focos do subúrbio é maior que o da programação do centro. São 2,4 milhões centralizados e R$ 2,5 milhões descentralizados em cachês”, comentou o prefeito, ponderando que apesar das mudanças, o teto de todos os gastos com a estrutura do Carnaval não deve ultrapassar os R$ 30 milhões que têm sido teto nas últimas edições.

No Centro do Recife serão montados oito pólos: Recife Multicultural, Tradições, Mangue, Todos os Frevos, Afro, Fantasias, Todos os Ritmos, e Agremiações. Em comunidades da cidade serão espalhados pólos em Brasília Teimosa, Chão de Estrelas, Casa Amarela, Nova Descoberta, Alto José do Pinho, Jardim São Paulo, Ibura e Bomba do Hemetério. Ao todo serão 340 atrações em palcos, 390 shows, 800 apresentações de agremiações em pólos do Centro e descentralizados, 500 batuqueiros de maracatu, 100 caboclinhos, 10 cortes de maracatus e 50 passistas, 8 pólos no Centro, 9 pólos descentralizados e 43 pólos comunitários.
MARCO ZERO – Durante os quatro dias de festejo, o Marco Zero segue como palco principal da programação recebendo artistas como Otto, Lenine, Vanessa da Mata, Marcelo D2, Nação Zumbi, Martnália, Jorge Aragão, SpokFrevo Orquestra, Antônio Carlos Nóbrega e Orquestra Popular da Bomba do Hemetério. A apoteose do frevo, na terça-feira, mais uma vez faz a aurora da Quarta de Cinzas com Elba Ramalho e Alceu Valença, e o encontro de  maestros do frevo como Ademir Araújo, Clóvis Pereira, Duda, Edson Rodrigues, Zé Menezes, Nunes, Forró, Fábio César, Lurdinha Nóbrega e Carmen Lúcia.

Também no Marco Zero o samba de Belo Xis, Emílio Santiago, Gerlane Lopes, Demônios da Garoa, Jorge Ribas, Paulo Perdigão e João do Morro. André Rio, Lia de Itamaracá, Nonô Germano, Reginaldo Rossi, Pitty, Ortinho, Zeh Rocha, de Terra Prima, Raimundos e Johnny Hooker garantem a diversidade dos festejos.

Os pernambucanos também garatem espaço. Passeiam pelo tablado Gustavo Travassos, Afoxé Oyá Alaxé, Getúlio Cavalcanti, Ed Carlos, Coco de Umbigada, Tiger, Volver, Ska Maria Pastora, Almir Rouche, Banda Eddie, Cascabulho, Zé Brown, Coco Bongar e Cristina Amaral. Há ainda no cronograma shows locais de Rabecado, Jr. Black, Pouca Chinfra, Di Melo, A Roda, Selma do Coco, Quinteto Violado, Geraldo Azevedo, Maciel Salú, Nando Cordel, Mesa de Samba Autoral, Aurinha do Coco, Mombojó e Devotos.

PÓLOS – O pólo das fantasias receberá atrações como Coral de Edgar Morais, Nena Queiroga, Josildo Sá com a participação de Leo Gandelman e João Donato. Já o pólo de Todos os Frevos tem como destaque da Orquestra Popular do Recife e Ed Carlos.

O pólo de Todos os Ritmos traz grandes nomes nesta edição, como Preta Gil no sábado de Carnaval (5), e ainda Marina Lima, Karina Buhr, Zé Cafofinho e B Negão dentro da programação. No Rec Beat, ou pólo Mangue, a banda baiana System (BA), Felipe Cordeiro (PA), Patrick Tor4 (SE) e Mombojó (PE) são alguns dos nomes da grade.

O pólo do Corredor do Frevo traz diversas orquestras e apresentações de passistas, como tradição. Já o pólo Afro destina-se a referenciar a cultura afro brasileira e seus ritmos, com os batuques e noite dos tambores silenciosos.

REC BEAT – A lista completa da programação do festival independente Rec Beat ainda não foi divulgada, mas a prefeitura, anunciou alguns nomes já confirmados como Baiana System (BA), Felipe Cordeiro (PA), Patrick Tor4 (SE) e Mombojó (PE). Na tenda fashio, os foliões poderão assistir aos desfiles de Joana Gatis, Rogay por nós e Manoel Z. Na tenda eletrônica, os DJs que tomam as picapes da festa são Marky, Lúcio K e KL – Jay – Racionais.
fonte:http://www.brasilcultura.com.br/cultura/maria-gadu-e-fernanda-takai-no-carnaval-do-recife/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...