sexta-feira, 18 de novembro de 2011

GUERRILHA PERMANENTE


Imaginem se todas as instituições que fomentam as artes cênicas no Cariri se irmanassem no financiamento, difusão, formação, intercâmbio e circulação do que é produzido na região...

Vemos que vários bons espetáculos de outros estados e de diversos países são mostrados na região, mas é revoltante perceber que as mesmas instituições que promovem essa oportunidade, negam-se a desenvolver ações que valorizem e mostrem nossos espetáculos em outros estados e países. 

Circo do Sopé, de Josernany Oliveira e Felipe Tavares (Foto: Gessy Maia)

INTERCÂMBIO 
RESPONSÁVEL E DEMOCRÁTICO

Somos defensores de um intercâmbio que propicie a verdadeira integração e vivência entre as mais diversificadas e distintas experimentações e realizações cênicas, respeitando as opções estéticas e abolindo o preconceito, o mercenarismo, a subserviência. 

DIGNIDADE 
NOS CACHÊS E NO FINANCIAMENTO

Nossas companhias de teatro, dança, circo, música e folguedos são constituídas de respeitáveis e valorosos artistas, pesquisadores e mestres. E nossas criações são merecedoras da atenção e tratamento distinto por parte de agentes financiadores e órgãos promotores, sejam públicos ou privados.

Por isso, combatemos a humilhação dos cachês irrisórios e financiamentos insuficientes praticados com as produções locais e reivindicamos a revisão das políticas desenvolvidas no Cariri por todas as instituições atuantes no setor.

Mulier, de Yarley de Lima (Foto: Gessy Maia)

CONTROLE SOCIAL DOS INVESTIMENTOS

Propomos que BNB, CEF, BB, SESC, URCA, SEBRAE, SECULT do Estado e dos Municípios possibilitem a participação dos setores organizados na concepção e deliberação dos investimentos em arte e cultura. 

Dessa forma, teríamos justiça na definição de cachês, criação de intercâmbio verdadeiro e compromisso com o desenvolvimento e fortalecimento das artes e valorização dos artistas caririenses. 

Procedimento extensivo a outras regiões do estado e do país, seria garantido o respeito à diversidade e banidos grupos de mercenários que se instalaram no interior e na periferia de OG's e OS's.

Leprosos, de Mano Damasceno (Foto: Gessy Maia)

O CARIRI É UNIVERSAL

Não entendemos o Cariri como um pedaço isolado do resto do Brasil e do Mundo. Perderia o sentido a sua existência, assim. Compreendemos nossa região como resultante de uma grande e profunda fusão de culturas, caldeadas em séculos de peleja envolvendo principalmente o ameríndio, o ibérico e o africano. Somos universais!

Lutamos, portanto, para que nosso povo não seja movido a ignorar a si mesmo. Valorizar o Cariri não é negar outras regiões ou países, mas inseri-lo na dinâmica que tempera a existência e o espírito da humanidade.


PROGRAMAÇÃO RESTANTE



18.11.2011 (Sexta, 1ª sessão: 19h, 2ª sessão: 21h)
Patati Patatá cover (Cia. Teatral Anjos da Alegria, de Crato-CE, Direção de Flávio Rocha, Indicação: Infantil, 45min, Palco)
Teatro Rachel de Queiroz (Crato-CE)


19.11.2011 (Sábado, 1ª sessão: 19h, 2ª sessão: 21h)
Clarícias – a palavra que treme (baseado na biografia de Clarice Lispector), de Dakini Alencar (Dakini Cia. de Dança e Teatro, de Juazeiro do Norte-CE, Direção de Dakini Alencar, Indicação: 14 anos, 40min, Arena) 
Teatro Rachel de Queiroz (Crato-CE)


20.11.2011 (Domingo, 1ª sessão: 19h, 2ª sessão: 21h)
As Encalhadas, de Willyan Teles (Cia. Teatral Arriégua, de Crato-CE, Direção de Wyllian Teles, Indicação: 14 anos, 80min, Palco)
Teatro Rachel de Queiroz (Crato-CE)


21.11.2011 (Segunda, 1ª sessão: 19h, 2ª sessão: 21h)
As Anjas, de Ueliton Roccon (Cia. Entremeios de Teatro, de Crato-CE, Direção de Mauro César, Indicação: 12 anos, 80min, Palco)
Teatro Rachel de Queiroz (Crato-CE)


22.11.2011 (Terça, 1ª sessão: 19h, 2ª sessão: 21h)
Psicose, de Sarah Kane (Grupo Centauro de Teatro, de Crato-CE, Direção de Márcio Rodrigues, Indicação: 16 anos, 40min, Arena)
Teatro Rachel de Queiroz (Crato-CE)


23.11.2011 (Quarta, 1ª sessão: 19h, 2ª sessão: 21h)
O Rapto das Cebolinhas, de Maria Clara Machado (Grupo Máscaras da SCAC, de Crato-CE, Direção de Jardas Araújo, Indicação: Infantil, 60min, Palco)
Teatro Rachel de Queiroz (Crato-CE)


24.11.2011 (Quinta, 1ª sessão: 19h, 2ª sessão: 21h)
Não culpa eles, culpa nós, de Franciolli Luciano (Cia. kanoistravezdenovo, de Jati-CE, Direção de Franciolli Luciano, Indicação: 14 anos, 60min, Palco) 
Teatro Rachel de Queiroz (Crato-CE)


25.11.2011 (Sexta, 1ª sessão: 19h, 2ª sessão: 21h)
Se creres, serás salvo, de Luka Severo (Grupo Cícera de Experimentos Teatrais, de Juazeiro do Norte-CE, Direção de Luka Severo, Indicação: 12 anos, 40min, Palco)
Teatro Rachel de Queiroz (Crato-CE) 


26.11.2011 (Sábado, 1ª sessão: 19h, 2ª sessão: 21h)
O Cravo e a Rosa, de Xico Abreu (Cia. Elas de Teatro, de Crato-CE, Direção de Kelyenne Maia e Carla Hemanuela, Indicação: Infantil, 50min, Palco)  
Teatro Rachel de Queiroz (Crato-CE)


SEMINÁRIO E MÚSICA


27.11.2011 (Domingo)


14h - A Dramaturgia Brasileira Caririense e outorga do Troféu Juscelino Leal Lobo Júnior às companhias e homenageados 
Teatro Rachel de Queiroz (Crato-CE)


20h - Show de Encerramento: Lifanco & Convidados (Indicação: Livre, 120min)
Praça da Sé (Crato-CE)


Cacá Araújo 
Idealizador e Coordenador da Guerrilha do Ato Dramático Caririense
Crato-Cariri-Ceará-Brasil, novembro do ano 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...