quarta-feira, 6 de junho de 2012

Lendas de Corpus Christi


O feriado de Corpus Christi possui muitas lendas , iremos ler algumas abaixo :

A Visão da Freira :

Em 1200 , em Liége , havia uma menina chamada Juliana de Mont Cornillion que o povo dizia ter poderes sobrenaturais . Em 1206 esta menina teve um sonho “revelatório” e decidiu ir para o convento . Em 1209 ela passou a ter visões e em uma delas a garota viu um disco lunar com uma parte escura . Porém só depois de muitos anos a moça falou isto para o futuro Papa Urbano IV , que interpretou a visão como uma falta de comemoração eucarística no calendário religioso para agradecer a Eucaristia . Assim este Papa criou o feriado de Corpus Christi e a freira deixou de ter estas visões .

O Menino Que Morreu No Tapete de Corpus Christi :

Na época do Brasil – Colônia existia um menino chamado Antoninho que tinha este nome porque nasceu no dia de Santo Antônio . Ele gostava de ir às missas , fazer artes plásticas e o seu sonho era ser padre .
Seu feriado predileto era Corpus Christi . Pois este menino gostava de preparar os tapetes coloridos para a procissão . Uma vez ele disse :
- Se for para morrer jovem , gostaria de falecer confeccionando tapetes para Corpus Christi !
Numa madrugada de Corpus Christi , Antoninho estava arrumando os tapetes na frente da igreja quando , de repente , uma quadrilha de arruaceiros invadiu a cidade com os seus cavalos . No meio da confusão , o garoto morreu pisoteado por estes animais .
No ano seguinte o padre combinou com a comunidade que ninguém faria os tapetes coloridos , para o dia de Corpus Christi , em consideração à memória de Antoninho .
Porém , na madrugada daquele dia santo , o pároco escutou um barulho estranho na frente da igreja . O sacerdote levantou – se e viu a alma do Antoninho confeccionando maravilhosos tapetes . Mas o padre não acreditou no que viu e soou os sinos . Assim as pessoas ficaram assustadas e foram até o templo . Mais espantada ainda a população ficou quando viu o espírito do menino fazendo os tapetes coloridos . Naquele dia , quando deu sete horas da manhã , a imagem daquela criança desapareceu na frente do povo . Deste jeito padre resolveu começar a missa e no meio dela ele rezou uma oração em nome da alma de Antoninho .
Luciana do Rocio Mallon

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...