segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Comentário do nosso Wilton Dedê à carta aberta aos artistas do Alexandre Lucas!

Camarada Alexandre,

Já tive oportunidades de expressar a minha admiração pela sua pessoa. Por representar a resistência, a boa vontade, a boa intenção, enfim...não errei quando não poupei elogios a sua pessoa. Aqui, irmanado com a sua opinião, reforço o meu pensamento. 

No entanto, preciso levar a todos uma chamada de atenção; Lí com esperança acendida que...”conseguimos que as quatro candidaturas a Prefeitura do Crato/CE assinassem a CARTA COMPROMISSO COM A CULTURA”...

Os que são menos jovens do que muitos aqui citados com certeza vão lembrar que “OUTRAS CARTAS” já foram assinadas por outros candidatos. Infelizmente até hoje Não conseguimos muito. Mas conseguimos andar, avançar mesmo que pouco.

È fato que ...”A carta compreende cultura como vetor de desenvolvimento humano, social, econômico, ambiental e de diversidade cultural e artística.”... Também é fato que nem todos os artistas (nem todos) compreendem a profundidade da sua afirmativa.

Na verdade a cultura ultrapassa a compreensão politica partidária na forma como hoje é vista pela grande maioria. Na verdade A ARTE nela se insere. Devemos, na realidade, saber incluir A ARTE, enquanto atividade, no nosso discurso social e, assim, faze-lo chegar àquela cultura que assumimos como nossa. Naquela manifestação cultural que nos move a partir do nosso interior.

Acredito que o verdadeiro artista é aquele que, através do seu trabalho existe, age, provoca, insulta, transgride, muda, porque tem a certeza do que quer e do que é melhor para a coletividade. O verdadeiro artista não pensa numa arte para si. O verdadeiro artista vê a arte como forma de interação coletiva. Pois se vê como parte desse todo.

Dito isto, reafirmo a minha convicção de que: qualquer mudança significativa no cenário politico/social do Crato, na inercia em que se vê hoje, tem que passar pela criatividade do seu povo. Essa criatividade abre uma visão social (e cultural) mais abrangente abrindo espaço para as ações politizadoras. 

Na minha visão, dentro da necessária humildade, essa força criativa, provocadora, ativista e capaz de gerar mudanças sociais verdadeiras está nas mãos e nas cabeças pensantes da classe artística da nossa cidade. EU CONFIO NESSA FORÇA. Mas devo dizer que ainda acho pouco. Ainda vejo a classe artística dividida. Fatiada em guetos, classes, partidos, etc. A nossa expressão artística precisa urgentemente ser UNA. Essa força tende a crescer.

Acredito que num futuro próximo poderemos chegar a essa situação.

Mesmo assim repito, EU CONFIO NESSA FORÇA.

Parabéns pela iniciativa. Conte comigo.

Um abraço

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...